Alguns usuários entraram em pânico ao perceber que loja virtual não tem mais uma sessão voltada para o Android Wear. Mais do que isso, os smartwatches da LG, como o LG Watch Sport e o Watch Style, estão listado como “não disponíveis”. O que parecia ser o fim apocalíptico (e surpreendente) do sistema para wearables, no entanto, é menos trágico do que parece.

A explicação de Hoi Lam, responsável pelo segmento na Google, é de que isso é um reflexo da estratégia de vendas da companhia, que agora vai focar nos hardwares desenvolvidos por ela. Embora ela tenha tido uma participação na criação dos wearables da LG, o produto não é necessariamente dela – e por isso eles foram excluídos.

A solução foi ajudar a Amazon e outras empresas a criar páginas específicas para o Android Wear. Os relógios, no entanto, não foram os únicos que sofreram: dos chromebooks, o único sobrevivente foi o Pixelbook – qualquer outro que não tenha sido desenvolvido pela Google foi retirado.

O movimento, apesar de bastante lógico, é no mínimo estranho, visto que pode resultar em uma divulgação bem menor de produtos com Android Wear e, caso você quiser fazer um combo de smartphone Android mais um wearable com o OS da Google, terá que fazer isso em uma loja que não seja a da empresa ou em lugares separados.

Cupons de desconto TecMundo: