Famosa pelos palmtops, Palm vai ser ressuscitada pela TCL em 2018

1 min de leitura
Imagem de: Famosa pelos palmtops, Palm vai ser ressuscitada pela TCL em 2018
Avatar do autor

Depois do retorno do BlackBerry – em sua versão “reencarnada” pela TCL – e de outras marcas dos primórdios da era dos celulares inteligentes (e até antes) e dos assistentes digitais pessoais, chegou a vez da Palm retornar das cinzas como uma fênix. Para quem não lembra, a Palm fabricava os famosos PDA, mais conhecidos como palmtops, o que podemos chamar de bisavô do tablet ou algo do tipo.

Em atividade desde os anos 1990, a Palm teve sucesso com seus palmtops antes de ser comprada pela HP, que lançou dispositivos usando o sistema operacional dos PDAs, o webOS. Em 2011, a Palm foi comprada pela TCL, que acabou engavetando a marca a partir de então. A boa recepção do BlackBerry KeyOne, o smartphone lançado pela TCL, inspirou a empresa a ressuscitar também a clássica marca em alguns novos produtos.

Dispositivo surpresa

Quanto ao sistema operacional que deve ser utilizado nesses produtos que serão lançados, vale a pena apostar no Android

Ainda não se sabe exatamente o que vai carregar a marca Palm, mas segundo o gerente de marketing da TCL Stefan Streit, a empresa estaria trabalhando em alguns dispositivos que devem ser lançados em 2018. Levando em conta que a TCL lançou um celular da BlackBerry seguindo o estilo clássico da merca, devemos esperar também algo bem com a cara da Palm.

Quanto ao sistema operacional que deve ser utilizado nesses produtos que serão lançados, vale a pena apostar no Android por dois motivos: em primeiro lugar, a TCL usou o SO da Google no KeyOne; em segundo, os direitos sobre o webOS – mesmo tendo sido desenvolvido pela Palm – pertencem hoje à LG, que o utiliza em seus televisores.

O que você acha que a Palm pode lançar? Um smartphone? Um tablet? Algo que lembre mais um palmtop? Deixe sua opinião aqui nos comentários.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Famosa pelos palmtops, Palm vai ser ressuscitada pela TCL em 2018