Demorou um pouco para ele chegar lá da China, mas finalmente é hora da nossa análise do OnePlus 5. Ele foi lançado por um preço um pouco maior do que o da geração passada, mas continua trazendo especificações excelentes por um valor que bota a maioria dos top de linhas atuais para correr – especialmente aqui no Brasil.

O desempenho é um dos mais rápidos que nós já testamos até agora e a câmera dupla consegue tirar fotos ótimas, mas esses são só alguns dos pontos fortes dessa fera de aparelho. Se você estava curioso a respeito dessa máquina e quer saber mais detalhes a respeito do poderoso smartphone chinês, então continue lendo.

Bicho rápido

Para poder falar do desempenho excelente do OnePlus 5, vamos começar pelo hardware. O processador é o Snapdragon 835, que é o mesmo que está aparecendo nos principais top de linha atuais. No entanto, enquanto a maioria dos concorrentes fica nos 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento, o OnePlus 5 chega com uma versão com 6 GB de RAM e 64 GB de espaço interno e outra com absurdos 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento.

A versão com 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento é ignorância pura. E isso é ótimo

Sim, você leu mesmo 8 GB de RAM. Esse número é tão alto que daria até para falar que ele é exagerado e desnecessário para um celular atual. Mesmo assim, não dá para dizer que ele faz mal para o desempenho: o OnePlus é o celular mais rápido que eu testei até agora. Ligar, desligar e reiniciar o celular é uma questão de apenas alguns segundos. Abrir, fechar e trocar entre apps, então, leva só frações disso.

O sistema roda liso o tempo todo, aplicativos pesados são carregados com bastante velocidade e os games mais exigentes também funcionam extremamente bem. E com toda essa memória RAM, o OnePlus 5 também se dá bem para manter vários apps funcionando ao mesmo tempo.

Uma coisa que vale mencionar é que ele não vem com espaço para um cartão micro SD, então é uma boa ideia você pensar bem antes de escolher se vai comprar a versão com 64 GB ou com 128 GB de espaço interno. Até porque, você vai precisar de espaço se quiser aproveitar bastante outro ponto forte do aparelho, que é a câmera.

Benchmarks

Para ver como o OnePlus 5 se sai em comparação com seus principais concorrentes, o aparelho foi submetido a três aplicativos de benchmark. Os testes utilizados foram o 3DMark (Slingshot Extreme), o AnTuTu Benchmark 6 e o Vellamo Mobile Benchmark (HTML5 e Metal).

O 3D Mark oferece uma série de testes para benchmark de smartphones. Entre eles, o Slingshot Extreme permite comparar diretamente entre processadores e GPUs em conteúdos acima do Full HD. A resolução do display é um fator que pode afetar o resultado final. Quanto maior a pontuação, melhor o desempenho.

O app AnTuTu 6 permite testar interface, CPU, GPU e memória RAM dos dispositivos. Os resultados são fornecidos individualmente e somados para gerar uma pontuação total. E aqui também vale a máxima para os pontos: quanto mais, melhor.

O Vellamo Mobile Benchmark aplica dois testes aos smartphones, medindo o desempenho durante o acesso de conteúdo na internet por meio de navegadores no primeiro e a performance do processador no segundo. Novamente, números maiores indicam resultados melhores.

Câmeras muito boas

O OnePlus 5 vem com um sistema de câmeras duplas na traseira que foi feito em parceria com a DxO Labs, que é uma companhia especializada em software de processamento de imagens. E como seria de se esperar nesse caso, o resultado é muito bom. Os dois sensores da traseira têm especificações e lentes bem diferentes. Um deles vem com 16 MP e abertura f/1.7, enquanto o outro tem 20 MP e uma abertura bem mais estreita, f/2.6. É graças a esse segundo sensor que o OnePlus 5 pode fazer fotos com zoom ótico de duas vezes.

O resultado é que as imagens diurnas são realmente excelentes. Elas são claras e nítidas, têm ótimo nível de detalhes e cores ricas. O foco automático também é bem rápido. As fotos ficam muito boas também durante a noite, mas saem com um pouco de ruído em ambientes à meia-luz e podem sofrer com lens flare nas fotos tiradas com as câmeras viradas na direção em que o sol estiver. Você vai ter que tentar algumas vezes até ter uma captura boa nessa situação.

Uma coisa legal é que o software vem com um modo específico para facilitar fotos com fundo desfocado. É só deslizar o dedo da direita para a esquerda no modo automático e segurar o celular no lugar para ver a magia acontecer. Quando você bate a foto, ele salva tanto a versão com fundo desfocado quanto uma com tudo nítido.

As fotos com esse efeito ganham um bom destaque e podem ficar bem legais, mas de vez em quando dá para perceber que o desfoque fica exagerado nas bordas dos objetos mais próximos. Quando isso acontece, a foto passa uma sensação meio fake – então é bom tirar várias versões das mesmas imagens para poder escolher a melhor. Quem quiser ter mais controle ainda sobre vários elementos das câmeras pode usar o Modo Pro, que é o modo manual da OnePlus.

Falando agora das selfies, a câmera frontal tem 16 MP e uma abertura de 2.0, então você vai conseguir fazer ótimas fotos de si mesmo durante o dia e algumas razoáveis durante a noite. O OnePlus 5 não vem com flash LED frontal, mas a tela pode fazer essa função se o ambiente estiver realmente muito escuro. O resultado nesse caso é aceitável.

Nos vídeos, o OnePlus consegue fazer gravações em 4K com resultados legais e tem uma boa estabilização eletrônica. O modo slow motion é limitado a 720p e não sai muito bom, mas o timelapse é interessante e pode ser gravado em Full HD.

OxygenOS: o melhor de dois mundos

O OnePlus 5 vem com o Android 7.1 Nougat instalado de fábrica com o estilo personalizado do OxygenOS. Em um primeiro momento, é fácil ter a impressão de que estamos usando o Android puro, porque tanto o funcionamento básico quanto o visual são muito parecidos com os originais da Google. Isso é muito bom, porque faz tudo funcionar lisinho e facilita as coisas para quem está acostumado com a experiência padrão da plataforma do robozinho verde.

A diferença aqui fica mesmo nos detalhes. Um exemplo é a possibilidade de trocar livremente entre os botões capacitivos e as teclas de navegação na tela, o que é ótimo porque, por mais que os controles físicos tenham LEDs próprios, eles só se acendem depois que você encostar neles. Pelo menos dá para trocar a ordem dos botões de navegação, então é só escolher o jeito que agrada mais e se acostumar com isso.

Parece o Android puro, mas tem um monte de funções extras legais

Além disso, o software tem mais um monte de funções legais que não são obrigatórias, mas estão lá se você quiser usar. Alguns exemplos são o modo de leitura, que foi feito para não cansar sua visão, o modo para games, que desativa notificações e botões físicos, a personalização dos menus do Android, que deixa você mudar as cores dos menus. Enfim, dá para dizer que a OnePlus pegou o melhor do Android puro e as funções mais legais das ROMs modificadas e juntou tudo em um sistema que funciona muito bem.

Sabemos que algumas pessoas reclamaram que a interface do OxygenOS sofria com movimentos “gelatinosos” de vez em quando, mas a OnePlus deve ter resolvido isso em alguma atualização, porque comigo não aconteceu.

Tela na medida

Indo agora para a tela, não tivemos surpresas por aqui. O display é AMOLED, tem 5,5 polegadas e resolução Full HD. As imagens saem com ótimo nível de detalhes e as cores são bem vivas, mas sem exageros de saturação. Além disso, o brilho máximo é bem forte, então você pode ficar tranquilo que dá para usar o aparelho mesmo sob sol forte.

Seria de se esperar que um celular com tela grande, como é o caso do OnePlus 5, viesse com resolução Quad HD, mas também não é como se a experiência de uso fosse melhorar absurdamente com isso. O display do OnePlus 5 não chama atenção, mas é muito bom mesmo assim.

Visual pouco original, mas bonito

Sobre o design, a gente pode até criticar a falta de originalidade da empresa chinesa, mas não dá para falar que o celular é feio. A frente do OnePlus lembra bastante a de um Galaxy S7, incluindo a posição e o formato do sensor de digitais. Já a traseira parece até uma versão reduzida do iPhone 7 Plus. Até o esquema das câmeras duplas saltadas e a posição da faixa de antena são elementos muito parecidos.

O OnePlus 5 parece uma fusão do Galaxy S7 com o iPhone 7 Plus

Além dos botões tradicionais de volume e energia, a lateral tem mais uma coisa interessante. O OnePlus 5 tem uma chave física com uma função parecida com a que está no iPhone 7. Ela tem três níveis e serve para permitir que você controle rapidamente se o celular vai tocar livremente, ficar no modo Não Perturbe ou permanecer totalmente silencioso. Isso é legal porque deixa você controlar esse tipo de coisa sem sequer ter que tirar o aparelho do bolso.

Na mão, o smartphone tem uma pegada muito boa. A curvatura da traseira é suave e se encaixa bem na palma da mão. O OnePlus é bem fino e passa uma sensação agradável de leveza. O metal da carcaça é liso, mas a textura dele ajuda o aparelho a não ser escorregadio.

Mesmo quando você acaba deixando ele cair, coisa que eu faço bastante, o celular mostra que é resistente e sobrevive sem danos visíveis na tela e sem amassados na carcaça. No meu caso, só saiu um pouco de tinta na parte de cima. Vale mencionar também que o OnePlus 5 não é resistente à água e já vem com uma película protetora colocada na tela.

Bateria boa e recarga rápida

Seguindo para a bateria, o OnePlus 5 consegue resultados muito bons com suas reservas de 3,3 mil miliamperes. Em nosso teste de estresse, colocamos o celular para rodar um vídeo do YouTube por uma hora com o brilho da tela no máximo. Nessa situação, o OnePlus 5 consumiu energia suficiente para render pouco mais de 11 horas antes de ficar sem força.

Isso basicamente significa que mesmo quem usar o celular de modo intensivo não vai ter muita dificuldade de fazer a bateria dele aguentar o dia inteiro. Caso você seja daqueles que abusa bastante do smartphone e deixa a tela dele ligada praticamente o tempo todo, então vai gostar do próximo parágrafo.

O OnePlus 5 vem com um carregador com a tecnologia Dash Charge, que nos nossos testes conseguiu ir de zero a 91% em apenas uma hora. A recarga total desacelera no final e leva 1 hora e meia para chegar em 100%, mas mesmo assim dá para dar uma carga boa nele mesmo se você só tiver meia hora para isso. O ruim é ter que andar com o carregador enorme e um adaptador de tomada o tempo todo por causa do padrão chinês.

Extras

O OnePlus 5 segue a tradição chinesa de pecar no quesito áudio. Isso quer dizer que a caixa de som fica em uma posição ingrata na parte de baixo do aparelho – aquela que você acaba cobrindo com a mão sempre que segura o smartphone na horizontal. E como todo bom celular chinês, ele não traz um fone de ouvido na embalagem. Por fim, vale também falar que o OnePlus 5 vem com dois espaços para cartões SIM e que o leitor de digitais é muito bom tanto para cadastrar quanto para desbloquear o celular rapidamente.

Vale a pena?

Como o OnePlus 5 não é vendido oficialmente aqui no Brasil, o jeito para quem quiser um vai ser recorrer a lojas como a GearBest para importar. Por lá, a versão com 6 GB de RAM e 64 GB de armazenamento custa uns US$ 653, sem considerar as promoções relâmpago que rolam direto no site. Convertendo para a nossa moeda e adicionando os impostos, que provavelmente vão ficar em torno de R$ 200, o preço total deve chegar a uns R$ 2.270 – mas é bom se preparar, porque a alfândega pode cobrar até 60% de taxas.

Já o modelo com 8 GB de RAM e 128 GB de espaço interno pode sair por R$ 3.697 se você der muito azar e receber o imposto total, mas o mais provável é que a taxa deixe o celular mais perto de R$ 2.511. Por esse valor, mesmo a versão mais cara do OnePlus 5 sai mais de R$ 1.000 mais barata do que as variantes equivalentes dos concorrentes. A menos que você se incomode muito com o fato de ele não ter assistência técnica oficial aqui no Brasil, essa é uma diferença que faz esse excelente celular chinês valer muito a pena.

Selecione outro aparelho e compare
Versão do Sistema OperacionalAndroid 7.1.1 Nougat
Tipo de TelaOptic AMOLED com 16 milhões de cores
Tamanho de Tela5.5 polegadas
Resolução de Tela1080 x 1920 pixels
ChipsetQualcomm MSM8998 Snapdragon 835
Memória RAM6/8 GB de RAM
Armazenamento Interno64/128 GB
Cartão de MemóriaNão
Câmera TraseiraDual 16 MP, abertura f/1.7, sensor de 1/2.8", pixels de 1.12 µm + 20 MP, abertura f/2.6, sensor de 1/2.8", pixels de 1.0 µm
Capacidade de Bateria3300 mAh
comparar mais produtos →

-----

E aí, o que você achou do aparelho? Mande sua opinião e qualquer dúvida que tiver sobrado nos comentários abaixo, que eu respondo assim que puder. E quem quiser comprar o OnePlus 5 com um preço bacana só precisa dar uma olhada nos links a seguir.

Opções de compra

Versão com 6 GB RAM e 64 GB de memória interna:

Versão com 8 GB RAM e 128 GB de memória interna:

Cupons de desconto TecMundo: