Se você está de olho nas notícias, deve se lembrar que nesta quinta-feira (24) publicamos aqui no TecMundo um rumor de que o iPhone 8 pode chegar às lojas custando US$ 999. Isso certamente gerou diversos comentários entre os fãs de tecnologia, e até mesmo analistas debateram o assunto – e entre estes podemos encontrar Mark Moskowitz, da Barclays.

Nas palavras de Moskowitz, a Apple fazer isso com o seu aparelho pode restringi-lo a um público muito seleto, tendo em vista que apenas 18% dos consumidores estariam dispostos a desembolsar algo em torno de US$ 1.000 por um aparelho. Além disso, a Maçã provavelmente estaria indo contra as expectativas dos investidores, o que provavelmente não seria um bom negócio.

A Maçã provavelmente estaria indo contra as expectativas dos investidores, o que provavelmente não seria um bom negócio

“Ainda que o aparelho pareça algo mais evolucionário do que revolucionário, acreditamos que esse lançamento representa um retorno da competição dentro do segmento de aparelhos premium. [...] Sobre a Apple, estamos preocupados com o fato de que a companhia precisa estar alinhada com as expectativas dos investidores seguindo o esperado lançamento dos três iPhones que chegam em setembro. Isso é mais desafiador quando vemos que só 18% dos potenciais compradores estão dispostos a pagar mais de US$ 1.000 por um aparelho, e isso é abaixo dos 30-35% que os investidores esperam”, comentou o analista.

Talvez ainda seja cedo para dizer se a Apple realmente vai fazer isso com o iPhone 8, mas o analista dá dicas de que talvez não tenhamos que esperar muito para saber se esse realmente vai ser o preço do smartphone – que, aliás, pode chegar às lojas trazendo três opções diferentes de capacidade de armazenamento interno.

Cupons de desconto TecMundo: