Más notícias para quem estava pensando em colocar as mãos no novo modelo do iPhone quando este fosse lançado. Ao que novos rumores indicam, os preços do smartphone com tela OLED podem receber um salto absurdamente alto, chegando a custar até US$ 1,5 mil (quase R$ 5 mil), o que é praticamente o dobro do valor dos modelos comuns do iPhone 7, cujo preço de entrada é de US$ 649 (R$ 2,1 mil).

As más novas surgiram através do escritor e podcaster John Gruber – o mesmo homem que previu o valor do Apple Watch dourado. Em um post feito no blog Daring Fireball, Gruber especulou que, embora US$ 1,5 mil fosse uma quantia “provavelmente alta demais” para os modelos de entrada, “US$ 1,2 mil é provavelmente o preço inicial” para a edição “Pro” do celular, com versões melhores chegando a US$ 1,3 mil e US$ 1,4 mil.

US$ 1,5 mil como preço inicial é provavelmente alto demais. Mas eu acho que US$ 1,2 mil é possivelmente um preço inicial

Gruber deixa claro que a previsão não vem de informações internas (afinal, ele é conhecido por sua proximidade com o vice-presidente sênior de Marketing da Apple), mas sim de pura lógica. Segundo ele, isso seria resultado de a empresa querer trazer mais componentes avançados do que normalmente; mais exatamente, da dificuldade da companhia de produzir tantos desses componentes na escala das dezenas de milhões.

Resumindo a história, a ideia seria fabricar modelos com mais novidades e em menor quantidade, mas com preços elevados. Assim, a demanda fica menor e, mesmo assim, a empresa lucraria.

Modelos comuns (e baratos) ainda vão existir

Antes que você pense que a companhia quer simplesmente deixar de lado uma enorme parte de seus fãs, vale notar que a Apple não pretende apenas ficar com esse modelo. Junto dele, a Maçã deve trazer também opções com tela LCD e um preço bem mais próximo daquele que estamos acostumados a ver.

É importante frisar que essas são apenas especulações e que, até o lançamento dos aparelhos, podemos ver algo bem diferente sendo apresentado pela Apple em setembro. No entanto, é difícil negar que as suposições feitas por Gruber têm boas bases, e como ele já acertou antes, não seria surpresa ver isso se repetir.

Vale lembrar, por fim, que o Brasil é famoso por ter alguns dos iPhones mais caros do mundo. Logo, caso os rumores se provem reais, é bom começar a pensar como fazer o financiamento para comprar seu novo smartphone top de linha da Maçã.

Cupons de desconto TecMundo: