O portal Glassdoor, especializado em recrutamento e vagas de emprego nos EUA, tem uma seção fixa para a divulgação das mais variadas informações sobre salários no país, permitindo que você compare seus ganhos com o de profissionais de outras empresas em um cargo similar. O mais recente relatório publicado pelo serviço propõe uma comparação ainda mais delicada: o quanto os CEOs das grandes companhias recebem em relação à média embolsada por seus funcionários. A diferença em valores, claro, é enorme.

A pesquisa abordou dados coletados em 2014 e se focou nas integrantes do S&P 500, índice da Standard & Poors que indica as empresas mais importantes e com maior valor de mercado no mundo. Os números iniciais tirados do estudo assustam até quem já estava preparado para a discrepância nos pagamentos. A média de salário dos chefões é de US$ 13,8 milhões (R$ 49,4 milhões), enquanto o de trabalhadores em outras posições fica na casa dos US$ 77,8 mil (R$ 278,8 mil) – uma diferença de 204 vezes no montante.

Um problema relatado pela página durante a comparação foi que, diferentemente do pagamento de executivos de alto escalão – que muitas vezes é oferecido publicamente –, obter os valores recebidos pelos funcionários é bem difícil. Enquanto as companhias não são obrigadas a divulgar mais detalhes sobre os salários – algo programado para 2017, nos EUA –, o Glassdoor recebe informações voluntárias e anônimas para fazer com que seus relatórios se aproximem o máximo possível da realidade do mercado.

De dezenas de milhões a um mísero dólar

Embora não haja um estudo específico do site ou um filtro para conferir apenas os resultados a respeito das gigantes da tecnologia, as companhias desse segmento são as que mais aparecem no topo e na base da tabela – provando o setor é bastante flexível quando o assunto é remuneração. Nomes como Microsoft, Qualcomm e Apple estão entre as que apresentam mais disparidade, ao passo que Google, Facebook e Nvidia proporcionam uma média bem mais próxima entre o topo e a base da pirâmide empresarial. Confira as listas:

As 10 com maior diferença de salários

Companhia / salário dos funcionários / salário do CEO / proporção

  • Microsoft / US$ 137 mil / US$ 84,3 milhões / 615
  • Oracle / US$ 117,4 mil / US$ 67,2 milhões / 573
  • Qualcomm / US$ 121,2 mil / US$ 60,7 milhões / 501
  • Yahoo / US$ 137 mil / US$ 42 milhões / 307
  • Apple / US$ 36,7 mil / US$ 9,2 milhões / 251
  • Priceline.com / US$ 90,1 mil / US$ 21,9 milhões / 244
  • Salesforce / US$ 151,5 mil / US$ 31,3 milhões / 207
  • Hewlett-Packard / US$ 103,6 mil / US$ 19,6 milhões / 189
  • IBM / US$ 106,1 mil / US$ 19,3 milhões / 182
  • Computer Sciences Corp / US$ 87,4 mil / US$ 13,2 milhões / 152

As 10 com menor diferença de salários

Companhia / salário dos funcionários / salário do CEO / proporção

  • Altera / US$ 141 mil / US$ 7,2 milhões / 51
  • Nvidia / US$ 127,3 mil / US$ 6 milhões / 47
  • Xilinx / US$ 141,4 mil / US$ 6,4 milhões / 46
  • Seagate Technology / US$ 108,9 mil / US$ 2,6 milhões / 24
  • Garmin / US$ 72,4 mil / US$ 1,7 milhões / 24
  • NetApp / US$ 130 mil / US$ 2,8 milhões / 22
  • Amazon.com / US$ 114,3 mil / US$ 1,6 milhões / 15
  • TripAdvisor / US$ 102,1 mil / US$ 1,2 milhões / 12
  • Facebook / US$ 146,1 mil / US$ 610,4 mil / 4
  • Google / US$ 153,1 mil / US$ 1 / 0

--

Vale notar que, como o estudo publicado pelo Glassdor foca apenas nas Top 500, ficam de fora os CEOs de empresas menores, que não têm um rendimento mensal tão recheado – o que faz a balança desequilibrar ainda mais. O próprio portal admite isso e até fala sobre outros fatores que distorcem os resultados finais. A renda dos executivos no cargo máximo, por exemplo, varia bastante de ano para ano, conforme o rendimento da empresa e a valorização dos papéis dela na bolsa.

Satya Nadella, CEO da Microsoft, que ganhou 615 vezes a mais que o salário médio dos funcionários da companhia em 2014.

Isso, aliás, leva ao fato de que participação nos lucros, bônus especiais e outras bonificações extras não costumam ser relatadas pelos funcionários na hora de falar de salário. Embora isso também ocorra com alguns CEOs – ou você acha mesmo que o chefão da Google se sustenta com apenas US$ 1? –, na maior parte do tempo são os trabalhadores comuns que esquecem ou omitem esses números adicionais na hora de fornecer dados para o site. A média também acaba escondendo a diferença entre os cargos mais altos e os mais baixos no mesmo local.

Diferença de salário entre CEO e funcionários pode chegar a números absurdos. Comente sobre essa disparidade no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: