Conhecida por ser uma das maiores fabricantes de componentes do mundo — tendo clientes como a Apple e a Samsung em seu portfólio —, a Foxconn também está investindo no mundo dos softwares. A companhia participou em março deste ano de uma rodada de investimentos que concedeu US$ 80 milhões à Cyanogen.

Ainda não está claro qual foi o valor exato que a Foxconn investiu na companhia responsável por versões “alternativas” do Android. Outras empresas envolvidas na negociação são Premji Invest, Twitter Ventures, Qualcomm, Telefónica Ventures, Smartfren Telecom, Index Ventures, Acess Industris e Santander Innoventures.

Segundo a Cyanogen, os investimentos vão ser usados para a contratação de funcionários cujo objetivo é concretizar o desenvolvimento de seu software aberto proprietário. Ao todo, a companhia ganhou US$ 110 milhões em financiamento, valor que deve ser usado para trazer aos consumidores e fabricantes uma alternativa mais maleável do sistema operacional da Google.

O envolvimento da Foxconn faz sentido quando se leva em consideração o fato de o mercado chinês ser dominado por ROMs personalizadas do Android. Além disso, o investimento segue a tendência da fabricante em diversificar seus negócios: entre suas atividades recentes está o licenciamento da marca Nokia, que deve resultar na fabricação de um novo tablet baseado na plataforma Android.

Cupons de desconto TecMundo: