Nirvana: processo envolvendo capa de Nevermind é rejeitado

1 min de leitura
Imagem de: Nirvana: processo envolvendo capa de Nevermind é rejeitado
Imagem: DGC Records
Avatar do autor

Nesta semana, o processo contra a capa do álbum Nevermind, de autoria da ex-banda norte-americana Nivana, foi rejeitado pelo juiz Fernando M Olguin, da Califórnia (EUA). A ação judicial foi iniciada por Spencer Elden no ano passado, que alegou que foi vítima de exploração infantil ao ter sua imagem utilizada na capa do disco.

Lançado em 1991, o álbum traz Elden, quando bebê, pelado em uma piscina em direção a uma nota de dólar, utilizada como uma isca para pescá-lo. Desde que veio a  público, a capa se tornou uma das imagens mais clássicas da banda, sendo disseminada pelo mundo todo.

Spencer Elden recriou a capa de Nevermind em seu aniversário de 25 anos. (Twitter/Reprodução)Spencer Elden recriou a capa de Nevermind em seu aniversário de 25 anos. (Twitter/Reprodução)Fonte:  Twitter 

No processo, Elden alega que ter feito parte da capa trouxe uma série de impactos negativos para a sua vida, como um grande sofrimento emocional e a perda de oportunidades profissionais e acadêmicas.

De acordo com o site Poder360, a defesa do caso, representada por advogados de ex-membros da banda, da gravadora e de Courtney Love, viúva de Kurt Cobain, argumenta que Elden lucrou com a capa do disco durante todos os anos de sua vida, tendo inclusive recriado a imagem em alguns de seus aniversários, fazendo com que as fotos se tornassem populares nas redes sociais.

Caso deseje recorrer da decisão do juiz, Spencer Elden deve comunicar o Tribunal Distrital da Califórnia até o dia 13 de janeiro.

Gostou da matéria? Deixe seu comentário abaixo e fique ligado no TecMundo para não perder nenhuma novidade sobre filmes e séries!