Blade: Wesley Snipes aconselhou Ali e confirma ter superado personagem

1 min de leitura
Imagem de: Blade: Wesley Snipes aconselhou Ali e confirma ter superado personagem
Imagem: Warner Bros
Avatar do autor

Em entrevista ao jornalista Kevin Polowky no quadro True Story, Wesley Snipes aconselhou Mahershala Ali (Alita: Anjo de Combate, Moonlight) sobre a interpretação do vampiro Blade nos cinemas e revelou não ter guardado mágoas sobre o fim de seu protagonismo na franquia.

Após 15 anos de hiato, quando Blade: Trinity foi lançado em 2004 e o elenco do reboot de Blade foi revelado em 2019, uma das sagas de maior sucesso nas telonas durante a primeira década de 2000 anunciou o fim da participação de Snipes, que marcou os filmes como o grande astro da trilogia.

Agora, sob o comando de Mahershala Ali como estrela, a história do Caçador de Vampiros ganha uma nova perspectiva vinculada ao MCU, e tudo indica que o ator original já superou sua participação principal na produção.

"O problema de ele ter sido escalado não era nada pessoal entre nós. Isso era negócios. Estou bem com isso. Não ando por aí como Blade, então não estou apegado ao personagem desse jeito", comentou Snipes. "Não sinto nenhuma perda emocional. Zero. Estou feliz que ele foi escalado e que certamente fará um ótimo trabalho."

(Fonte: Warner Bros / Reprodução)(Fonte: Warner Bros / Reprodução)Fonte:  Warner Bros 

"Certifique-se de que você está em forma, cara. Certifique-se de que você está em forma. Tente não se machucar", continuou o ator, aconselhando Ali sobre o desafio de realizar o filme. "As demandas da filmes de ação exigem que você seja um um atleta de elite e que esteja bem condicionado para sobreviver e evitar lesões. E que aproveite enquanto dura".

Vale lembrar que a sugestão veio de um dos maiores nomes do gênero durante os anos 1990 e 2000, sendo responsável por atuar em clássicos como O Demolidor, New Jack City: A Gangue Brutal e O Imbatível.

Blade, dirigido por Bassam Tariq, está previsto para estrear nos cinemas em outubro de 2022.

Fontes