Daniel Craig diz que James Bond não deveria ser uma mulher; entenda!

1 min de leitura
Imagem de: Daniel Craig diz que James Bond não deveria ser uma mulher; entenda!
Imagem: tures.com
Avatar do autor

Em entrevista ao Radio Times, Daniel Craig, o atual intérprete do agente 007 nos cinemas, afirmou que não vê a necessidade de James Bond ser vivido por uma mulher, sugerindo que deve haver outros papéis "melhores" disponíveis.

Nos últimos anos, após Daniel Craig anunciar que seu ciclo como 007 está próximo do fim, muito vem sendo discutido na indústria sobre os próximos atores que irão dar vida ao icônico agente secreto. Dessa forma, do mesmo jeito que os nomes de Regé-Jean Page (Bridgerton) e Idris Elba (Esquadrão Suicida) vêm sendo vinculados ao personagem, rumores apontam sobre a possibilidade de uma mulher estrear no papel do herói, como uma tentativa de renovar a proposta de o personagem sempre ser retratado como um homem branco.

Porém, a ideia de mudar as características físicas ou de gênero do espião parece não ser atraente para Craig, que acredita existir alternativas mais válidas para mulheres e pessoas negras em Hollywood. O esforço pela diversidade, segundo o ator, teria de ser uma iniciativa dos próprios cineastas, que deveriam utilizar suas mentes criativas para propor personagens interessantes e diferentes.

"A resposta para isso é muito simples... Deveria simplesmente haver papéis melhores para mulheres e atores de cor", comenta Craig. "Por que uma mulher deveria interpretar James Bond quando deveria haver um papel tão bom quanto James Bond, mas para uma mulher?"

Até o momento, enquanto os holofotes estão todos voltados para 007: Sem Tempo Para Morrer, previsto para ser lançado em 30 de setembro no Brasil, não há sinalizações para os potenciais nomes que poderão atuar como James Bond nas sequências da franquia.

O que você acha da declaração de Daniel Craig? Deixe sua opinião nos comentários!