Patty Jenkins critica a versão de Joss Whedon da Liga da Justiça

1 min de leitura
Imagem de: Patty Jenkins critica a versão de Joss Whedon da Liga da Justiça
Imagem: Clay Enos / DC Comics
Avatar do autor

Parece que Liga da Justiça, lançado em 2017, ainda dá muito o que falar. Em uma entrevista ao podcast ReelBlend, Patty Jenkins, a diretora de Mulher-Maravilha, não segurou as palavras para criticar o filme de Joss Whedon.

"Acho que todos nós, diretores da DC, rejeitamos [essa versão] da mesma forma que os fãs", contou a cineasta. Vale lembrar que o filme tinha sido dirigido em grande parte por Zack Snyder. No entanto, após uma tragédia familiar do diretor, o longa foi finalizado por Whedon, que alterou muitos detalhes da história original.

Fonte: Divulgação / Warner Bros.
Fonte: Divulgação / Warner Bros.

Uma das maiores críticas de Jenkins foi sobre a abordagem da Mulher-Maravilha. "Eu senti que essa versão contradisse meu primeiro filme [Mulher-Maravilha, de 2017] de diversas maneiras, assim como o filme atual [Mulher-Maravilha 1984], o qual já estava em produção", declarou a diretora.

Jenkins ainda contou que havia trabalhado junto com Snyder para manter um senso de continuidade da personagem de Diana Prince. Para ela, a versão de Whedon foi "discrepante", com metade dos personagens irreconhecíveis.

Liga da Justiça será relançado na versão de Zack Snyder pelo HBO Max em 2021. O chamado "Snyder Cut" terá cerca de quatro horas, com cenas inéditas dos personagens.

Mulher-Maravilha 1984 será lançado de forma simultânea nos cinemas e no HBO Max em 25 de dezembro deste ano. Mesmo sem data para a estreia do streaming no Brasil, a Warner Bros. confirmou que o filme chegará por aqui, nas salas exibidoras, em 17 de dezembro.