Assim como tudo que evolui com o tempo, o vírus adquire novas formas. Malwares e phishings parecem estar no passado perto dos chamados “ransomwares”, que são uma espécie de ameaça nova (considerando-se o contexto atual). Um novo tipo dessa forma de intimidação está à espreita: o Jigsaw, nome do maníaco dos filmes “Jogos Mortais”, invade o PC e ameaça expor todos os dados da vítima.

De acordo com uma pesquisa levantada pela Trend Micro, o software se apossa completamente do computador e, assim, consegue acessar informações confidenciais do usuário, como logins, histórico de navegação – o que inclui dados bancários e outros mais sensíveis – e arquivos instalados na máquina, entre outros diretórios.

Inspirado pelo estilo do psicopata que dá nome aos filmes (originais em inglês), o ransomware não apenas clama ter acesso aos conteúdos secretos como também “cobra” dinheiro da vítima para que ela não corra o risco de ser exposta. Exatamente: o Jigsaw aposta no medo do “sequestro” para tentar obter sucesso – e, muitas vezes, consegue. As ameaças são feitas à moda das produções cinematográficas.

Pague ou seja exposto

O ransomware conversa em tempo real com as vítimas, em um tom meio assustador. Confira o chat abaixo, exemplo dado pela equipe da Trend Micro:

O Jigsaw é objetivo

“Por que vocês estão fazendo isso conosco?”, pergunta o usuário. “Estou aqui para te ajudar a recuperar seus arquivos. Me avise se você precisar de mais instruções ou de ajuda”, respondeu o Jigsaw. “Estou perdido! Meu chefe vai me demitir”, exclama a vítima. “Tudo o que você precisa fazer é pagar $ 150”, retrucou o ransomware na conversa que você confere acima.

O pagamento deve ser feito via Bitcoins, a moeda obscura sem instituições atreladas a ela. Quanto mais tempo o usuário demora a pagar, mais caro fica o valor do “resgate” dos dados. O ransomware simplesmente se apossa da máquina e dá um aviso simples: “Seus arquivos estão criptografados. Você precisa pagar US$ 150 em Bitcoins para recuperá-los”, afirma a mensagem de “oi” do ransomware.

O Jigsaw dá o aviso de forma direta

Cibercrimes em alta

Os cibercriminosos por trás da variante Jigsaw não construíram seu próprio cliente de chat; em vez disso, eles utilizam o onWebChat, uma plataforma disponível publicamente.

Aproveitando o embalo, o TecMundo entrevistou Misha Glenny, jornalista britânico e pesquisador especialista no assunto, em um especial que você pode conferir clicando aqui.

Cupons de desconto TecMundo: