Um estudo feito pela BSA / The Software Alliance com os 24 países que representam cerca de 80% do mercado mundial de Tecnologia da Informação mostrou que o Brasil ainda ocupa uma posição péssima no que diz respeito ao uso de computação em nuvem, conceito que vem crescendo muito nos últimos anos e já é de extrema importância para o futuro da internet.

Foram levadas em consideração as políticas que têm relação com a computação em nuvem em sete diferentes áreas de atuação: privacidade de dados, segurança, crimes cibernéticos, direitos de propriedade intelectual, suporte para padrões industriais e harmonização internacional de regras, promoção de livre troca e prontidão de TI e desenvolvimento de banda larga. Em cada um deles, diversos fatores foram estudados, e os dados geraram a lista em que o Brasil figura apenas em antepenúltimo lugar, à frente apenas de China e Vietnã e atrás de países como Tailândia, Indonésia e México.

Ranking mostra posição péssima do Brasil em lista de países que melhor utilizam a computação em nuvem

As maiores fraquezas do país em relação à computação em nuvem situam-se especialmente no campo da legislação. Apesar disso, o Brasil melhorou sua pontuação nos quesitos segurança, infraestrutura e liberdade na internet. Confira a seguir a lista completa com todos os países pesquisados:

  • 1) Japão
  • 2) Estados Unidos
  • 3) Alemanha
  • 4) Canadá
  • 5) França
  • 6) Austrália
  • 7) Singapura
  • 8) Itália
  • 9) Reino Unido
  • 10) Polônia
  • 11) Espanha
  • 12) Coreia do Sul
  • 13) Malásia
  • 14) África do Sul
  • 15) México
  • 16) Argentina
  • 17) Rússia
  • 18) Índia
  • 19) Turquia
  • 20) Indonésia
  • 21) Tailândia
  • 22) Brasil
  • 23) China
  • 24) Vietnã

Você acha que o Brasil tem capacidade de subir de posição no ranking de países que melhor utilizam a computação em nuvem? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: