Entre os diversos encontros ocorridos na CCXP 2015, o painel “The Brave and the Bold – 75 anos do Flash e do Lanterna Verde” reuniu dois grandes nomes que já trabalharam nas histórias dos personagens, o escritor norte-americano Mark Waid e o desenhista brasileiro Ivan Reis. Além de falarem sobre os dois heróis, a dupla também comentou sobre a série do velocista escarlate, os crossovers com Arrow, o fracasso do filme de Hal Jordan e a possibilidade de um seriado do Lanterna.

Famoso por seu envolvimento em algumas das melhores histórias do Flash, Waid afirmou adorar o fato de que os responsáveis pela série do herói não estão tentando deixá-lo mais tenebroso. “Estão abraçando o lado bobo, os nomes estranhos. Sempre que ouço alguém falando de ‘força de velocidade’, fico com um sorriso de orelha a orelha”, disse o escritor.

A respeito dos crossovers com o seriado Arrow, Waid disse ter visto apenas o primeiro e ter adorado. “Não me deem spoilers!”, alertou em tom de brincadeira. “Dá para ver que [a equipe das séries] ama o Flash. Quando você vê o resultado, tudo o que eles estão fazendo com os personagens e agora o multiverso, esse sentimento fica evidente”, pontuou. Questionado sobre o que gostaria de ver no seriado, a resposta foi o herói-mirim Impulso.

No dia mais claro, na noite mais escura

Durante o bate-papo, os dois falaram também sobre os motivos que acreditam ter levado ao fracasso do filme do Lanterna Verde. Segundo Waid, toda a empreitada já teve dificuldades logo de início por conta da mentalidade dos executivos da Warner, que na época só queriam replicar o sucesso de “Batman Begins”, com filmes sombrios e realistas. “No fim, decidiram dar uma chance para o Lanterna ser diferente, mas não deram suporte. Não apostaram”, afirmou.

Para Ivan Reis, é preciso contar com pessoas que tenham respeito pelo produto que está sendo feito para que filmes baseados em quadrinhos tenham chance de dar certo. “Os conselheiros não precisam ser fãs daquela série de HQs em particular, mas têm que ser pessoas que amem esse tipo de produto em geral”, explica.

Falando especificamente sobre o Lanterna Verde, o desenhista afirmou acreditar que a história funcionaria muito melhor como um seriado televisivo do que como um filme. “Quando falamos em Lanterna, não estamos falando só de Hal Jordan, mas sim de toda uma tropa. Em uma série, você teria tempo para desenvolver várias histórias e aprofundar cada um dos personagens”, ressaltou Reis, cujo membro favorito da tropa é Kilowog.

Waid, por sua vez, ainda acredita que a DC seria perfeitamente capaz de produzir um sucesso cinematográfico com seu time de heróis intergalácticos. “Se a Marvel conseguiu fazer um sucesso com Guardiões da Galáxia, então a DC não tem desculpa para não fazer um com o núcleo do Lanterna Verde”, pontuou o escritor. Atualmente, um novo longa da Tropa dos Lanternas Verdes está nos planos da Warner, previsto para 19 de junho de 2020.

Você gostaria de acompanhar um seriado sobre a Tropa dos Lanternas Verdes? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: