No decorrer dos dias 3 a 6 de dezembro, ocorreu no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center a segunda edição da Comic Con Experience, um evento absolutamente focado no público geek e em todos os elementos da cultura pop que orbitam esse universo. Claro que, assim como ocorreu no ano passado, os nerds puderam curtir uma ambientação única, aproveitar centenas de atividade e, claro, gastar o seu suado dinheirinho. Assim, fizemos uma seleção dos produtos que fizeram a cabeça dos visitantes e que, em muitos casos, acharam seu caminho na carteira deles.

Se na CCXP 2014 a quantidade de itens em exposição e oferecidos a quem tivesse cacife para bancar a brincadeira foi alta – inclusive com a presença de objetos exclusivos da feira –, este ano esse mercado de multiplicou em número e tamanho. Com as “ilhas” dos grandes expositores ficando ainda mais ousadas do que as do ano passado, uma presença consideravelmente maior de editoras e o surgimento de númerosos estandes menores – vendendo de tudo um pouco –, o encontro ganhou uma maior variedade de produtos e, claro, permitiu ofertas para todos os bolsos e gostos.

Mais uma vez, nem tudo que foi exposto por lá estava à venda ou mesmo disponível para retirada no local – principalmente no caso das peças na casa das dezenas de milhares de reais –, mas o conjunto servia para atrair os olhares dos transeuntes, que se acumulavam para clicar ou apreciar os itens ou, se possível, comprar versões mais baratinhas deles. Com toda essa diversidade, fomos praticamente obrigados a separar todo o conteúdo que deu as caras por lá em temas gerais, para que você possa conferir com facilidade seu “vício” preferido no mundo geek. Pronto para babar?

Estatuetas e colecionáveis

Fica difícil começar um apanhado de produtos feitos sob medida para o público nerd sem falar dos tradicionais colecionáveis. Seja na foram de estatuetas de grande escala, figuras menores e mais articuladas ou adereços de filmes, série e outras produções, essa categoria mais uma vez dominou o centro de exposições. Claro que, para quem pretendia levar alguma peça desse segmento, era preciso separar gastar uma parte do décimo terceiro salário. Porém, para quem já planejava um bom “autopresente” de Natal, o gasto foi mais do que justificado.

Para quem queria economizar um pouco, era possível visitar lojas como Legião dos Nerds e Groovy Toy Shop e encontrar os famosos e cabeçudinhos Funkos por valores entre R$ 45 e R$ 125, dependendo do personagem e do acabamento da unidade, ou ir ao espaço da Hasbro e comprar figures mais simples de Transformers por cerca de R$ 40. Se você tivesse um pouco mais para esbanjar, esse último estande oferecia, por exemplo, coisas como um sabre de luz de Kylo Ren, do novo Star Wars, por “módicos” R$ 1,5 mil. Parece muito, mas esse brinquedinho foi o primeiro a ser vendido no local na estreia da CCXP.

Agora, para os realmente abonados, as oportunidades de deixam um rim no evento eram bastante tentadoras, principalmente nas áreas oficiais de empresas como Piziitoys, Casa do Herói, Limited Edition, McFly e DC. Uma estátua gigantesca do Hulk, com custo aproximado de R$ 60 mil, poderia ser um dos itens mais caros da feira se não estivesse apenas sendo usado como chamariz. Apesar disso, era possível passar o cartão e levar para casa produtos como um Yoda em tamanho real por R$ 15 mil, uma figure Mark XXIV Tank exclusiva para a CCXP por R$ 1,6 mil ou o elmo de Sauron por R$ 3,5 mil.

Colocando a leitura em dia

Ah, mas ser nerd é saber apreciar não só os bens materiais como também a cultura como um todo, não é mesmo? Desse modo, o visitante da feira que quisesse exercitar o hábito da leitura e atualizar suas coleções preferidas de livros teve muitas chance de aumentar sua biblioteca pessoal na CCXP 2015. Isso porque além da tradicional LeYa, com seu trono de ferro de Game of Thrones e dezenas de livros sobre a série, outras editoras abraçaram em peso o evento e o público geek. A Aleph, por exemplo, voltou ainda mais focada neste ano, com um estande que simulava uma cantina de Star Wars.

Além dessa dupla, outros nomes do segmento deram voltaram à convenção ou deram as caras pela primeira vez por lá – todas com espaços bem convidativos e, na maioria dos casos, oferecendo boas promoções. Com marcas como Companhia das Letras, Intrínseca, Jambô, JBC, Panini, Mythos, Novo Século, Record e tantas outras marcando presença no pavilhão, ficou garantido a oferta tanto de publicações derivadas do cinema e da TV quanto de mangás, comics e quadrinhos nacionais No mínimo, o material proporcionava uma boa leitura para passar o tempo nas numerosas filas do lugar.

Uma infinidade de produtos geek

Como se tudo isso não fosse o bastante, os milhares de visitantes nos quatro dias de evento puderam contar com uma variedade absurda de produtos derivados, indo desde as famosa toquinhas e chapéus de League of Legends até os intrigantes travesseiros de corpo inteiro, que, por  apenas R$ 140, permitem que a pessoa durma aconchegada a um personagem oriental estampado no objeto. Além disso, pelúcias de games e seriados, ímãs de geladeira com temáticas nerd e até fantasias de cerca de R$ 9 mil – que caiu para R$ 7 mil nos últimos dias – estavam prontos para fazer a festa do público.

Acha que isso foi tudo? Negativo, amigos! Com lojas como Copag, Devir, Moleskine, Gamer Tag e Dark Villains posicionados estratégicamente no evento, bastava dar um rolê pelos corredores da CCXP 2015 para encontrar placas decorativas diversas (R$ 25), um autêntico kit anti-zumbi (R$ 150), belos cadernos e agendas da Jandaia (entre R$ 20 e R$ 35), moleskines de Star Wars, Simpsons e Lego (R$ 109 a R$ 129), cards de Yu-Gi-Oh! baralhos de Pokémon e Hora da Aventura e muito mais. A Saraiva, por exemplo, tinha máscaras fantásticas do Coringa por pouco mais de R$ 100.

Uma infinidade de camisetas – de todos os temas, tipo e tamanhos possíveis – também dominaram grande parte dos estandes, permitindo que você saísse com um guarda-roupa novo investindo entre R$ 30 e R$ 100 por peça. Como é? Que saber mais uma vez do que se podia comprar com muita grana de sobra? Ok, vamos lá! Pagando de R$ 3 mil a R$ 3,5 mil o perdulário poderia levar para casa espadas clássicas de Game of Thrones, enquanto investir R$ 3,4 mil em uma das lojas dava a chance de sair andando por aí com as botas oficiais de Metal Gear Solid V. Os mais vaidosos podiam ainda comprar bonecos impressos em 3D com seu próprio rosto por valores a partir de R$ 400.

E você, gostaria de ter ido à Comic Con Experience e gastado o que podia e não podia para sair carregado de sacolas do local? Foi ao evento e precisou esconder os recibos das compras para não pensar em como pagar tudo? Fez o tipo mais comedido e só comprou alguns ímãs, camiseta da Turma da Mônica e um par de Havaianas com o rosto do Yoda? Aproveite e diga para a gente qual o produto mais legal dos itens clicados por nós lá na feira.

Existe coisa melhor para se gastar dinheiro do que em compras de produtos nerd? Comente no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: