Já se foi o tempo em que as pessoas tinham medo de comprar pela internet. Com um apanhado maior de informações e novos mecanismos de segurança, os internautas estão cada vez mais confortáveis em adquirir os mais variados tipos de produtos sem sair de casa, inclusive de lojas de outros países.

Não é por menos que passear e efetuar compras em sites chineses tem se tornado uma atividade bastante comum entre os brasileiros. Aqui mesmo no TecMundo você já deve ter conferido os artigos que trazemos com dicas de como comprar em páginas internacionais, adquirir roupas superbaratas e não pagar frete.

Desta vez, nós trazemos algumas técnicas que você pode e deve usar na hora de comprar em lojas nacionais poupando seu dinheiro. Antes de qualquer passo adiante, é válido ressaltar que você sempre deve estar atento para não cair em golpes na web. Para saber como se proteger dessas ameaças, não deixe de ler as seguintes matérias:

1. Comparar preços é o básico

Assim como no “mundo offline”, a premissa básica para economizar ao comprar pela internet é comparar os preços das mais variadas lojas. A vantagem de estar em um ambiente virtual é que você conta com ferramentas que facilitam esse processo.

Existem diversos serviços online que reúnem inúmeros sites e produtos, permitindo a verificação de valores e o acesso à oferta original de maneira prática e descomplicada. Muitos deles possuem até filtros por categorias. Abaixo estão listados alguns dos serviços com tal finalidade mais populares em nosso país.

2. Corra, clique e compre mais barato!

Uma dica para não gastar dinheiro à toa é jamais comprar nada por impulso. Por isso, você deve tomar cuidado com aqueles anúncios de mega promoções, com banners imensos e que piscam sem parar. Contudo, isso não significa que você não possa acessá-los. Muitas vezes, essas publicidades, em especial as chamadas “promoções relâmpago”, trazem descontos interessantes.

Após determinados períodos, as empresa gostam ou precisam que seus estoques “girem”, ou seja, os produtos que estão lá há muito tempo devem ser vendidos para que novas remessas sejam solicitadas. É nessas oportunidades que você pode conseguir adquirir determinados itens por preços bem acessíveis.

Porém, para saber se um produto desejado está realmente barato, você precisa estar ligado no preço praticado normalmente por ele. Assim, pesquisar frequentemente o valor de algo que você almeja comprar é essencial — reforçando dessa forma a importância do primeiro tópico que sugerimos nesta matéria.

3. Imprima aqui seu desconto

Outra modalidade promocional que ganhou muita força com a popularização do comércio online é a disponibilização de cupons de desconto. As lojas mais organizadas e antenadas usam os cadastros de seus clientes para oferecer variados percentuais de redução nos preços de diversos tipos de produtos. Assim, elas incentivam que os internautas comprem mais e se tornem consumidores fiéis.

Mas você não precisa esperar que os sites enviem descontos para a sua caixa de entrada. É possível “caçar” esses cupons em sites que reúnem ofertas promocionais das principais lojas virtuais do Brasil. Confira a seguir alguns exemplos desses serviços.

4. A boa e velha negociação

Embora não seja tão comum, algumas lojas virtuais oferecem ferramentas que permitem uma comunicação direta entre você e um atendente que permanece online, geralmente durante o horário comercial. Com isso, você pode usar de uma artimanha ancestral, mas que pode funcionar muito bem: negociar.

Se a empresa disponibiliza esse meio de interação, não custa nada para você tentar reduzir um pouco o valor do produto visado ou quem sabe conseguir uma forma de pagamento diferenciada. Informações de preços e disponibilidade em concorrentes podem ser fundamentais para a obtenção de sucesso na negociação, além de simpatia e uma pitada de persuasão.

5. Como você quer pagar?

O smartphone ou o notebook que você quer não está em promoção? Não encontrou um cupom de desconto e o atendente não deu o braço a torcer na negociação? Calma, ainda existe uma maneira bastante usual para você poupar alguma coisa. Após decidir pela aquisição e colocar o produto no carrinho virtual, explore as opções de pagamento disponíveis.

Inúmeras lojas oferecem descontos para pagamentos à vista, como o boleto bancário ou transferências via internet bankings. Além disso, várias empresas possuem parcerias com serviços de cobranças que viabilizam parcelamentos até um determinado prazo sem juros. Perder alguns minutos conferindo essas alternativas pode significar algumas centenas de reais a mais no seu bolso, dependendo do caso.

6. Interação social

As dicas não acabam aí. É possível que você consiga alguns descontos através de redes sociais. Diversas lojas utilizam seus perfis em sites de relacionamento, principalmente no Twitter e no Facebook, para disponibilizar códigos que dão direito aos seus seguidores de adquirir produtos por preços mais baixos. Portanto, fique de olho nas postagens de seus sites de e-commerce favoritos e não perca a chance de economizar alguns trocados.

7. Tiro no pé

Quando você realiza pesquisas por produtos na internet, essas buscas ficam armazenadas nos cookies mantidos pelo seu navegador. Muitas lojas online usam as informações mantidas nesses arquivos para descobrir no que você anda de olho e oferecer o produto específico ou algum semelhante.

O que muita gente não sabe é que podemos usar esse mecanismo a nosso favor. Como vários sites usam esse método para encontrar clientes em potencial e possuem produtos em comum, os seus sistemas podem entrar em uma briga para sempre disponibilizar o menor preço nos resultados apresentados pelo Google Shopping — quadro de ofertas patrocinadas mostrado pelo buscador.

Funciona assim: a loja A identifica que você buscou pelo item X no Google e acessou a oferta dele na loja B, que vende esse produto mais barato. Então, a loja A oferece esse mesmo item X por um valor menor do que a concorrente. Ao acessar essa segunda oferta, ela também ficará registrada nos cookies do browser.

Caso você volte a pesquisar por esse produto no Google, é possível que a loja B perceba que o seu preço foi “batido” pela loja A e exiba uma nova oferta com um preço ainda mais baixo. Obviamente, existe um limite com o qual os sites de e-commerce operam, um valor mínimo a ser cobrado por aquele produto.

Dessa forma, se você ficar pesquisando por um produto específico e acessando as ofertas de diferentes lojas, há chances de encontrar preços mais baixos nos anúncios do Google Shopping. É válido salientar que essa técnica não é precisa, ela pode funcionar e ajudar você a conseguir alguns descontos. Porém, nada assegura a sua eficácia.

Você tem mais alguma dica de compras online para economizar dinheiro? Conhece outro método para encontrar as melhores promoções da web? Então compartilhe seu conhecimento com a gente e os demais leitores deixando seu comentário. Boa leitura e ótimas compras!

Cupons de desconto TecMundo: