(Fonte da imagem: Thinkstock)

As ofertas da Black Friday no Brasil podem não ser apenas a oportunidade para você perder dinheiro ao cair em promoções falsas. Nesta sexta-feira (29), muitas pessoas mal-intencionadas tentam se aproveitar de consumidores distraídos e desesperados para gastar, aproveitando o dia para cometer crimes virtuais.

Para que você vá às compras virtuais prevenido, o coordenador do curso de Tecnologia em Sistemas para Internet do Centro Universitário Senac, Thiago Claro, tem dicas importantes para aumentar sua segurança em lojas online para aproveitar os descontos sem dor de cabeça.

Informação é essencial

Antes de comprar em um site que você não conhece, procure saber o máximo possível sobre a empresa: verifique se há reclamações sobre a loja em redes sociais e páginas especializadas. Confira também a lista do Procon-SP com as lojas virtuais para serem evitadas. Informe-se ainda sobre as políticas de entrega e de troca da loja.

Olhos de águia

É importante ficar atento até mesmo a detalhes na própria página da loja, como se em algum lugar consta endereço, telefone e outras formas de contato além do email. Observe também a existência de “selos” ou “badges” conquistados pelo site a partir da avaliação por sistemas como o e-bit, baseado em pesquisas com os consumidores sobre a qualidade do site durante o processo de compra.

Quando a esmola é demais...

Desconfie de ofertas muito absurdas (até mesmo para uma Black Friday) e de sites que exigem pagamento por depósito em conta bancária. Procure lojas com sistemas de pagamento seguro e criptografia de dados. Para isso, verifique na barra de endereços na página de pagamento se o padrão usado é HTTPS em vez de HTTP.

Não facilite

Ao criar um cadastro em lojas virtuais, não utilize a mesma senha do seu email, do banco ou de cartões. Essa é uma dica óbvia, mas que sempre vale a pena reforçar: a reutilização de códigos de acesso é um hábito que parece cômodo e bastante prático, porém é perigoso.

Cupons de desconto TecMundo: