Um estudo publicado no último dia 18 colocou os sonhos de adolescente de fãs do Homem-Aranha por terra: de acordo com os cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, fitas adesivas teriam de recobrir pelo menos 40% do corpo do ser humano para que o caminhar sobre o teto fosse possível (os mais pesados animais capazes de passear por superfícies verticais, assim, seriam os gecos, uma espécie de lagarto).

No entanto, um pesquisador da Universidade de Stanford, na Califórnia (EUA), não apenas refutou a teoria elaborada pelos especialistas britânicos como, também, demonstrou na prática que escalar paredes “à lá Homem-Aranha” é possível. Elliot Hawkes, que trabalha em suas “luvas-lagartixa” desde 2014, afirmou que basta ser "inteligente sobre como distribuir o peso" para que, por exemplo, uma parede de vidro possa ser escalada por uma pessoa sem que calçados de número 45 tenham de ser vestidos.

Cada uma das luvas criadas por Hawkes é composta por 24 células adesivas recobertas por nanofibras moldadas em forma de serra – o desgrude, dessa forma, é feito de acordo com um movimento de mão específico do usuário. Por trás de cada bloco adesivo, molas responsáveis por distribuir a pressão por igual ficam dispostas.

No vídeo publicado nessa quarta-feira (27), os engenheiros da Universidade de Stanford rebateram os estudos dos pesquisadores britânicos e colocaram o sistema novamente à prova – como há dois anos, quando uma pessoa com 1,85 metro de altura e com 70 kg também escalou um paredão de vidro. Segundo os cientistas norte-americanos, cerca de 910 kg podem, teoricamente, ser suportados pelo acessório.

...

Quais acessórios ou poderes especiais originários dos quadrinhos os cientistas deveriam tentar recriar para aplicações práticas? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: