Não são muito raras as divulgações de estudos que afirmam: crianças em seus primeiros anos de vida não devem ser expostas a eletrônicos com muita frequência. E o que também não é rara é a discordância no campo científico. Afinal de contas, praticamente qualquer tema encontra cientistas favoráveis e contrários a todas as linhas de pensamento.

Pois é exatamente isso que está acontecendo agora, após a divulgação de um estudo realizado na California State University (Estados Unidos). Liderado pelo psicólogo Dr. Larry Rosen, um grupo de pesquisadores sugeriu que existem potenciais benefícios na utilização de tablets e smartphones entre crianças — concordando com estudos irlandeses que já flertavam com o tema há alguns anos. 

Quais são as vantagens?

De acordo com os cientistas, telas sensíveis ao toque têm se provado muito acessíveis às crianças. Com isso, os dispositivos portáteis também podem ser utilizados para ajudar no desenvolvimento dos pequenos — desde que haja um direcionamento bem instruído para essa utilização. Isso seria percebido no raciocínio lógico, na capacidade de concentração e na cognição das crianças.

Além disso, a conclusão dos norte-americanos é de que apps e jogos (desenvolvidos com essa finalidade) ainda podem contribuir no desenvolvimento de habilidades de comunicação para crianças "não verbais" e também para aquelas com algum tipo de limitação cognitiva — lembrando que estamos falando sobre aplicativos desenvolvidos para a educação.

Vale dizer que este novo estudo não discorda totalmente de outras publicações anteriores que alertavam para os perigos dos eletrônicos na infância. Os pesquisadores afirmam que é mesmo possível usar a tecnologia como auxiliar na educação, mas somente como auxiliar. Há a recomendação de que atividades fora de casa e com interações reais também sejam levadas em consideração.

.....

Você concorda com a utilização de eletrônicos na educação de crianças? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: