Parece um material alienígena, mas a “gosma” que abocanha pedaços de metal não passa de uma massa magnética. Popularizado a partir de vídeos publicados pelo especialista em efeitos visuais Joey Shanks, o “pudim” é capaz de envolver em minutos ímãs das mais variadas formas geométricas. O resultado da ação impressiona, pois parece que um tentáculo vivo passa a se mexer.

Conforme explica a física Debbie Berebichez, cada milímetro do ferro oxidado possui vários elétrons (carregados negativamente, é claro). “Cada elétron tem seu próprio campo magnético, o que permite a organização das pequenas estruturas magnéticas”, diz Debbie. No momento em que o um ímã se aproxima da massa carregada, os campos magnéticos de cada elétron se alinham e, então, vão de encontro ao material de polo oposto.

O efeito varia de acordo com o formato e a potência do ímã. Segundo o animador responsável por capturar as cenas em que os metais são “devorados” pelo pudim magnético, a montagem dos clipes é feita a partir da edição de vários frames. Para que uma esfera do tamanho de uma bola de golfe fosse envolvida pelo material, 10 minutos com fotos a cada segundo tiveram de ser gastos. “Funciona muito bem, e depois coloco alguns efeitos de som na tela ou coisas assim”, diz Shanks.

...

Você já fez experiências com ímãs em casa? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: