Um vídeo publicado recentemente pela Boeing anuncia que a companhia aérea conseguiu desenvolver uma nova estrutura metálica composta “99,99% de ar”. Chamado de microlattice, o material é formado por pequenos tubos de metal em zigue-zague que se cruzam em vários pontos. Com uma série de benefícios e características únicas, a novidade deve ser usada no futuro para fazer aviões mais leves e eficientes.

De acordo com a pesquisadora Sophia Yang, o microlattice tem muitas similaridades com os ossos, que são rígidos por fora e porosos por dentro, característica que permite que resistam a uma pressão considerável ao mesmo tempo em que se mantêm leves. A tecnologia foi desenvolvida originalmente em 2011 pelos cientistas da HRL Laboratories, que hoje pertence parcialmente à Boeing.

Em um dos primeiros artigos detalhando a descoberta, os pesquisadores afirmaram que as estruturas de microlattice baseadas em metal são significativamente menos densas do que os aerogéis mais raros e espumas ultraleves. Ao mesmo tempo, a novidade apresenta um alto nível de força e uma capacidade supreendentemente elevada de absorver energia e recuperar sua forma original depois de cada compressão.

Leve como uma pena

No futuro próximo, a ideia da Boeing é aplicar o material a componentes estruturais desenvolvidos por meio da engenharia aeroespacial. Com partes inteiras feitas com uso de microlattice, os aviões da empresa devem se tornar consideravelmente mais leves e, portanto, permitir uma economia substancial de gastos com combustível – se isso vai se traduzir em passagens aéreas mais baratas, no entanto, só o tempo dirá.

Você teria coragem de andar em um avião feito de um metal que é 99,99% ar? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: