O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) está lançado um serviço que consegue prever a incidência de descargas atmosféricas — mais conhecidas como "raios" — com até 24 horas de antecedência. De acordo com a Agência Brasil, todos os veículos de comunicação vão ter acesso ao sistema já no próximo verão.

Desenvolvido por uma equipe de físicos, matemáticos, geógrafos, engenheiros e técnicas de computação do Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT), o projeto faz a previsão por meio de softwares que recebem e medem o comportamento atmosférico.

Tudo isso é possível após uma comparação com a Rede Brasileira de Detecção de Descargas Atmosféricas, que fornece dados sobre a temperatura, o vento, a umidade e até a concentração de gelo em diferentes alturas. "É um processo parecido com o da previsão do tempo. Nesse caso, identificamos as variáveis que influenciam a formação de raios", comentou o INPE em declaração.

Raios e Brasil

Segundo o instituto, o Brasil tem cerca de 120 mortes e 500 pessoas feridas anualmente por raios. São 620 pessoas atingidas por ano, no total. Com a divulgação do sistema, a população pode se organizar melhor para evitar acidentes — principalmente aquelas que se encontram em campos abertos e praias.

Se você não sabia, o Brasil é o país com a maior incidência de raios no mundo. O número de descargas por ano fica entre 50 e 60 milhões, com um grande aumento no verão. O INPE comenta que todas as regiões brasileiras têm áreas com alta incidência — por exemplo, a parte oeste de estados na região Sul e Grande São Paulo; o estado do Piauí também sofre com uma grande quantidade de raios.

Você costuma se proteger de raios durante a chuva? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: