O maior e mais poderoso acelerador de partículas do mundo, o Large Hadron Collider (LHC) voltou a funcionar no último domingo (05/04) depois de ficar dois anos em manutenção. Os equipamentos elétricos e magnéticos do acelerador têm vida útil limitada e precisam de manutenção de tempos em tempos. Pelos próximos três anos, o acelerador estará ativo. Depois desse período, entrará em manutenção novamente.

O LHC faz parte da Organização Europeia para Pesquisa Nuclear ou CERN, na sigla em inglês. Os diretores da organização disseram ao veículo oficial que os primeiros feixes de partículas a serem acelerados nessa segunda fase do equipamento foram bem lentos em relação à capacidade total, já que tudo está sendo feito em caráter de teste por enquanto. Fora isso, nenhuma colisão foi feita até o momento.

A expectativa é de que, até o verão no hemisfério norte (inverno no sul), os pesquisadores consigam fazer experimentos com 13 TeV, o equivalente a cerca de 99,999999% da velocidade da luz. O último grande experimento do LHC resultou na comprovação da existência do Bóson de Higgs. Contudo, ainda não se sabe quais grandes teorias da física o acelerador deve testar.

Cupons de desconto TecMundo: