Apesar de estarmos na era digital, onde tudo é feito e anotado por meio de computadores, tablets e smartphones, todo mundo gasta pelo menos um pouco de papel. Empresas e órgãos públicos especialmente precisam dele, uma vez que é necessário materializar alguns documentos. Para tentar minimizar o impacto ambiental do uso do papel comum, pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Riverside, EUA, criaram um papel retornável.

Esse material funciona basicamente da mesma forma que um papel comum, mas ele não precisa de tinta ou grafite para ser utilizado. Para escrever ou imprimir alguma coisa nele, você precisa usar um dispositivo que emita luz ultravioleta, uma impressora desse tipo ou caneta. Depois de utilizado, o novo papel pode ser completamente apagado por mais de 20 vezes sem sofrer qualquer dano. Esse processo de “limpeza” é feito aquecendo o material por alguns segundos.

Ainda mais retornável

O atual objetivo dos pesquisadores é aumentar a quantidade de utilizações desse material, que na verdade é uma espécie de filme de plástico. Espera-se chegar a pelo menos 100 reutilizações e, com isso, reduzir drasticamente o impacto ambiental do papel comum, que só pode ser utilizado uma vez antes de ser descartado ou reciclado.

Apesar dessa economia e da redução do impacto ambiental, empresas e pessoas que desejarem utilizar esse novo material teriam que trocar suas impressoras e comprar algumas canetas. Mesmo assim, com o tempo, a novidade pode se mostrar muito mais compensativa. Entretanto, ainda não se fala em produção em massa ou disponibilização comercial.

Cupons de desconto TecMundo: