(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Você sabia que dentro dos seus equipamentos eletrônicos existem algumas pequenas quantidades de ouro? Isso mesmo, estamos falando do metal precioso que possui altíssimo valor comercial e que também é um dos melhores condutores elétricos que podem ser utilizados na atualidade. Mas é claro que essa presença não é abundante, sendo necessários muitos aparelhos para que a quantidade de ouro seja relevante.

Por essa razão, é possível usar os componentes de vários celulares em uma mesma solução química para realizar a extração, por exemplo. Mas, como você pode imaginar, usar produtos químicos e reações pesadas pode gerar fumaças tóxicas e muita poluição, o que não é nada bom para a vida na Terra — de nenhuma espécie e podendo ser prejudicial também para plantas, por exemplo.

Agora, cientistas da Finlândia estão querendo acabar com esses problemas. Para isso, pesquisadores do VTT Technical Research Centre decidiram aplicar outros tipos de substâncias na extração do ouro de componentes eletrônicos. Estamos falando de sistemas criados a partir de fungos que vivem na terra, mais especificamente do micélio de cogumelos.

Primeiro, os cientistas pulverizam os componentes eletrônicos e depois o “peneiram” com micélio. Essa parte dos fungos é capaz de atrair o ouro e isso faz com que cerca de 80% do metal precioso seja recuperado sem a utilização de componentes químicos tóxicos — que garantiriam apenas 20% de aproveitamento. Será que o micélio vai roubar o lugar dos químicos no “garimpo” dos celulares usados?

Cupons de desconto TecMundo: