Rosemberg e colegas elaboraram projeto na escola (Fonte da imagem: Divulgação/ETRR)

Você já deve ter notado que cegos caminham pelas ruas das cidades normalmente acompanhados ou com uma vareta de metal que permite a eles perceber com antecedência alguns obstáculos no terreno, como buracos e mudanças de nível. Mas e quando esses obstáculos estão suspensos, como placas, telefones públicos e outros?

Para resolver essa dificuldade, um aluno da Escola Técnica Rezende-Ramel, no Rio de Janeiro, idealizou um sonar que poderia avisar aos cegos sobre obstáculos que não estivessem no chão. Ele se chama Rosemberg Martins e executou o projeto com outros colegas da instituição.

Como você confere, o aparelho pode ser posicionado no braço de uma pessoa, por exemplo, e, através de um sonar portátil, o equipamento percebe a presença de obstáculos suspensos ou não. Galhos, placas de trânsito, automóveis, motocicletas e outros são percebidos pelo retorno do sinal ao aparelho e, para avisar ao usuário sobre obstáculo, o aparelho, nomeado Guide, vibra.

Esse dispositivo ainda é um protótipo, sendo inclusive construído com equipamentos de baixo custo e de fácil manutenção. Fora isso, na falta de uma tomada, o aparelho poderia ser carregado por energia solar.

O estudante acredita que seu aparelho pode facilitar a vida de deficientes visuais e, com isso, garantir inclusive alguns direitos a eles. “Todos nós temos o direito de ir e vir, e o Guide vai proporcionar isso de maneira mais segura”, afirmou Martins à assessoria da escola técnica.

Até o momento, não há informações sobre parcerias comerciais para uma possível produção em massa do aparelho.

Assessoria da Escola Técnica Rezende-Ramel

Cupons de desconto TecMundo: