Pesquisadores da Universidade de Stanford revelaram um novo tipo de acelerador de partículas linear desenvolvido por eles que deve tornar a técnica da aceleração de elétrons muito mais simples nos próximos anos. O dispositivo consiste basicamente em um prisma de vidro feito com tipo de construção especial, medindo três milímetros, como os que você vê na imagem.

O novo dispositivo não usa micro-ondas para acelerar o trânsito dos elétrons, mas sim um laser infravermelho. Para que funcione, a construção do acelerador permite que, quando exatamente sincronizados com a frequência do laser, os elétrons enfrentem menos resistência decorrente da oscilação das ondas de luz. Além disso, as partículas ainda podem contar com o impulso positivo completo dessas ondas.

Cabe na ponta do dedo. (Fonte da imagem: Reprodução/Phys.org)

Os aceleradores lineares de Stanford ainda estão em fase de desenvolvimento, mas os pesquisadores acreditam que, quando aperfeiçoados, eles poderão tornar equipamentos de Raio-X bem mais portáteis.

Cupons de desconto TecMundo: