Pica-pau que inspirou desenho e mais 22 espécies são declaradas extintas

2 min de leitura
Imagem de: Pica-pau que inspirou desenho e mais 22 espécies são declaradas extintas
Imagem: Divulgação.
Avatar do autor

“Em todos esses anos, nessa indústria vital, essa é a primeira vez que me acontece”. A frase, hoje um meme de internet, foi dita por Smedley em um dos episódios do clássico Pica-pau. Infelizmente, é a primeira vez que acontece com o pica-pau-bico-de-marfim (Campephilus principalis), mas não na história da humanidade: ele e outras 22 espécies de animais estão sendo retirados da lista de espécies ameaçadas e declarados extintos pelo Serviço de Peixes e Vida Selvagem dos Estados Unidos (FWS).

Pica-pauIlustração de Kretschmer e Schmid, publicada em uma revista francesa em 1878 mostra o pica-pau-bico-de-marfim (créditos: Marzolino/Shutterstock)

Os desaparecimentos de animais devem, infelizmente, se tornar cada vez mais comuns. Desde a criação da Lei de Espécies Ameaçadas (ESA), em 1973, apenas 11 espécies haviam sido declaradas extintas. Agora, esse número passa para 34. As populações de aves da América do Norte diminuíram em quase 3 bilhões de pássaros desde 1970.

Junto com 11 pássaros, oito mexilhões, dois peixes, um morcego frugívoro e uma planta com flores da família das hortelãs, o animal que inspirou o pica-pau maroto dos desenhos animados se despede da fauna terrestre por não haver mais documentação de seu avistamento na natureza desde 1944.

Entre as causas dos desaparecimentos, estão as mudanças climáticas, desenvolvimento excessivo, poluição da água, extração de madeira, competição com espécies invasoras e tráfico de animais silvestres — tudo causado pelo homem.

Onze das espécies propostas para classificação como extintas são nativas do Havaí e das ilhas do Pacífico. Segundo declarou a FWS na proposta enviada ao governo dos EUA, essas espécies são vítimas de riscos elevados decorrentes de sua distribuição geográfica muito limitada. Agora, A FWS aceitará comentários públicos sobre o assunto pelos próximos 60 dias e então o pedido irá para julgamento final, que deve ser publicado em 29 de dezembro.

Ainda há esperança para o Pica-pau?

Apesar das extinções programadas para este ano, a Lei de Espécies Ameaçadas também teve histórias de sucesso: desde sua criação, 54 espécies silvestres foram retiradas do status de proteção por serem consideradas recuperadas. Entre eles, estão o falcão peregrino americano e a águia careca — símbolo nacional dos Estados Unidos. Já outras 56 espécies tiveram a ameaça de extinção rebaixada. O serviço lista mais de 1.600 espécies de animais e plantas nativas norte-americanas.

ÁrvoreÁrvore com buracos feitos por pica-pau (créditos: K Steve Cope/Shutterstock)

Apesar da declaração de extinção do pica-pau-bico-de-marfim e de seu último avistamento confirmado ter ocorrido há 77 anos, uma reportagem da agência de notícias Reuters relata que ornitólogos afirmam ter visto um bando de pássaros da espécie em uma região remota do estado de Arkansas em abril de 2005.

Vários especialistas em aves também relataram ter identificado ao menos um e possivelmente mais pica-paus-de-bico-de-marfim em um antigo pântano de ciprestes que fica no leste do mesmo estado. E um deles foi até filmado no ano passado — como diria o personagem Pica-pau: "hehehehehehe."

Fontes