Um grupo de pesquisas da Universidade de Eletrocomunicações de Tóquio desenvolveu uma modificação para o Kinect que permite usar a língua como uma forma de controlar as funções do sensor de movimentos. O projeto tem o objetivo de ajudar pessoas que sofrem de alguma disfunção motora a se comunicarem de forma mais fácil.

Embora atualmente o sistema só sirva como uma forma de controlar um game em que a língua é responsável por direcionar balas, seus usos futuros são bastante promissores. Segundo os responsáveis pela invenção, o objetivo é permitir que indivíduos com necessidades especiais aprendam a falar ou a engolir alimentos de maneira independente.

Para que fosse possível detectar os movimentos de uma área tão específica do corpo, os pesquisadores modificaram os sensores do Kinect para aumentar sua capacidade de reconhecimento facial. Após analisar a posição dos olhos e da boca, o aparelho pode calcular de forma mais ou menos precisa os movimentos da língua.

Os membros do projeto admitem que ainda é necessário aprimorar muito a técnica antes de aplicá-la em larga escala. O objetivo final é bastante nobre, ainda mais quando se leva em conta que, apesar de sistemas mais precisos existirem, eles devem fixados às bocas dos pacientes para funcionarem corretamente — situação que se mostra bastante intrusiva e desconfortável.

Cupons de desconto TecMundo: