Simulação mostra surgimento das primeiras estruturas do Universo

1 min de leitura
Imagem de: Simulação mostra surgimento das primeiras estruturas do Universo
Imagem: NASA/Reprodução
Avatar do autor

Uma simulação de alta resolução sobre cosmologia e astrofísica revelou as primeiras estruturas do Universo. Em um novo trabalho, cientistas observaram que nos primeiros trilionésimos de segundo após o Big Bang, a gravidade foi responsável por aglomerar partículas quânticas, formando pedaços densos, com peso entre alguns gramas e 20 quilos. A iniciativa foi baseada no paradigma da inflação, modelo teórico que trata das origens e evolução cósmica.

“Estamos descobrindo essa fase incrivelmente complexa sobre o início do Universo, período que está apenas começando a ser devidamente compreendido”, disse Richard Easther, professor de física da Universidade de Auckland (Nova Zelândia) envolvido na pesquisa, em entrevista ao site Live Science.

As simulações tiveram como foco os momentos finais da inflação, período de rápida expansão de matéria. Os resultados mostraram que houve um crescimento de 10 milhões de vezes do volume inicial, o qual criou formas em um campo de energia imediatamente após o Big Bang, inclusive em fenômenos em grande escala conhecidos atualmente, como buracos negros.

Aglomerados de partículas quânticas durante a fase de inflação do UniversoAglomerados de partículas quânticas durante a fase de inflação do UniversoFonte:  Live Science/Reprodução 

De acordo com os pesquisadores, é provável que essa inflação possa ter ocorrido em um curto período de tempo, pois deve ter se transformado em partículas elementares em frações de segundo. Contudo, devido à alta densidade, seus movimentos e interações podem ter sido capazes de criar ondulações no tecido do espaço-tempo, chamadas de ondas gravitacionais.

Além disso, há a sugestão de que o colapso das pequenas estruturas pode ter sido resultado de seu próprio peso, o que explicaria buracos negros primordiais. Para alguns cientistas, esses fenômenos primitivos podem ser candidatos para explicar a matéria escura, misteriosa substância que representa 85% da matéria no Universo.

Nesse contexto, a expectativa é a de que novas simulações mais longas e detalhadas ajudem em experimentos futuros para revelar uma variedade de eventos ainda desconhecidos.

Simulação mostra surgimento das primeiras estruturas do Universo