Cientistas sugerem que a placenta é um alimento saudável (Fonte da imagem: Reprodução/ThinkStock)

Uma novidade no mundo científico pode fazer com que você reveja sua educação alimentar: uma pesquisa da Universidade de Buffalo, nos Estados Unidos, sugere que ingerir a placenta logo após o nascimento do bebê — algo comumente visto em documentários sobre o mundo animal — pode trazer diversos benefícios à saúde das mães e, até mesmo, dos pais.

Os cientistas responsáveis por esse estudo querem entender melhor os motivos de outras espécies realizarem a placentofagia e como isso traria vantagens aos serem humanos. Entre os possíveis resultados encontrados está que, ao ingerir partes da bolsa que carrega o bebê, a interação entre a mãe e a criança aumentaria. 

Além disso, as substâncias presentes na placenta ajudariam a atenuar a dor — tanto em homens quanto em mulheres — e ainda melhorariam o processo de fertilização.

Mas, antes que você já queira cortar do cardápio esse novo tipo de alimentação, um dos pesquisadores da Universidade de Buffalo, Mark Kristal, apresentou ao site EurekaAlert os objetivos finais do estudo: os resultados serão utilizados, na verdade, para isolar os elementos responsáveis pelos benefícios da placenta no organismo.

Assim, o consumo seria oferecido de forma mais aceitável ao gosto de todos: como componentes farmacêuticos.

Cupons de desconto TecMundo: