Governadores tentam agilizar produção da Sputnik V no país

1 min de leitura
Imagem de: Governadores tentam agilizar produção da Sputnik V no país
Imagem: Agustin Marcarian/Reuters
Avatar do autor

Governadores de 18 estados do Brasil mandaram representantes para visitar uma instalação farmacêutica em Brasília, na última terça-feira (02). Os chefes dos Executivos estaduais querem acelerar a produção e distribuição da vacina Sputnik V no país.

O local visitado ontem é a União Química, um parque industrial na Capital Federal que faz teste científicos de vários tipos de medicamentos. A instalação está sendo a responsável pelo ingrediente farmacêutico ativo (IFA) do imunizante russo contra o coronavírus.

A Sputnik V ainda precisa de aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A pressão dos governadores, porém, visa a produção em quantidade suficiente de IFAs, o que garantiria uma agilidade na aprovação da vacina e consequentemente em sua produção em escala comercial. Já houve a expectativa de que o insumo seria aprovado em dezembro no Brasil.

Sputnik V

O governador do Piauí, Wellington Dias, disse que planeja que seu estado vacine todos do grupo de risco entre o final de abril e começo de maio. Ele afirmou, ainda, que o Fórum de Governadores deve receber na próxima semana um cronograma da União Química para a produção do imunizante.

“Acredito que vão ter condições de início de produção no mês de abril, com capacidade de 8 milhões de doses ao mês”, afirmou Dias à Agência Brasil.

Além da produção nacional, também se espera pela compra das vacinas do exterior. Representantes do Ministério da Saúde, que estavam no encontro, explicaram que a pasta já possui um contrato para adquirir a Sputnik V. O acordo, que só deve ser assinado caso haja a aprovação da imunização no Brasil, pode garantir até 10 milhões de doses vindas prontas diretamente da Rússia.