China mostra pela 1ª vez solo lunar coletado na missão Chang'e-5

1 min de leitura
Imagem de: China mostra pela 1ª vez solo lunar coletado na missão Chang'e-5
Avatar do autor

O governo da China exibiu pela primeira vez algumas imagens das amostras de solo lunar recolhidas pela missão Chang’e 5. Ao todo, foram coletados 1,7 kg de materiais.

Segundo as autoridades locais, o solo coletado era composto de grãos escuros de rocha, um material em formato de poeira e vidros basálticos.

A chegada do material é importante especialmente pela pouca idade do solo: a missão chinesa Chang'e-5 pousou no satélite natural em dezembro de 2020 e retornou ainda no ano passado para a Terra. Segundo o presidente do país, Xi Jinping, a coleta de amostras era o passo mais importante da atual missão, que começou com a sonda apenas orbitando a Lua e capturando imagens para análise.

A China já confirmou que vai compartilhar porções da amostra com institutos de pesquisa estrangeiros. Cientistas poderão não apenas saber mais sobre o solo lunar, mas também encontrar eventuais mudanças na composição dos materiais em comparação com amostras anteriores.

Aberto ao público

As rochas serão exibidas em março para o público no Museu Nacional da China, em Pequim. Para a exposição, um compartimento de cristal no formato de um tradicional vaso chinês de bronze será construído para abrigar o material.

O objeto que será exposto com os fragmentos do solo lugar ao centro.O objeto que será exposto com os fragmentos do solo lugar ao centro.Fonte:  CTGN 

O vaso tem o simbólico tamanho de 38,44 cm de altura — referência à distância entre a Lua e a Terra, que é de 384.400 km. A largura de 22,89 cm corresponde ao tempo em que a missão Chang'e 5 levou entre decolagem e retorno ao planeta: 22,89 dias.

China mostra pela 1ª vez solo lunar coletado na missão Chang'e-5