Vacinas falsas foram vendidas a R$ 98 pela internet, segundo o PROCON-SP

1 min de leitura
Imagem de: Vacinas falsas foram vendidas a R$ 98 pela internet, segundo o PROCON-SP
Imagem: Alexander Limbach/Shutterstock
Avatar do autor

Na terça-feira (5), após denúncias feitas nas redes sociais, uma equipe de fiscalização do PROCON-SP fez uma diligência para localizar uma farmácia que estava vendendo pela internet doses falsas da CoronaVac, vacina chinesa contra a covid-19. O órgão identificou a página do site, que está fora do ar, e comunicou o fato à polícia do estado.

Ao chegar ao endereço informado na página — Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 2041, Vila Olímpia, São Paulo —, os fiscais constataram que a empresa não existe. O site Farmácia 24 Horas, que oferecia 100 doses da vacina a R$ 98 (com entrega gratuita para todo o país) era apenas um golpe para consumidores incautos.

O diretor-executivo do PROCON-SP, Fernando Capez, alerta que “as pessoas, diante da grave situação que estamos vivendo, adquirem essas vacinas que, obviamente, não serão entregues. Trata-se de um golpe, de uma empresa que não existe, que abusa do medo e insegurança dos cidadãos. Isso é crime”.

Golpes com a vacina

A CoronaVac é uma vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, que está sendo produzida em São Paulo pelo Instituto Butantan, mediante um acordo firmado entre o governo estadual e a empresa farmacêutica. De acordo com o governador João Dória (PSDB-SP), a imunização terá início no próximo dia 25 de janeiro, dependendo da aprovação do medicamento pela Anvisa.

O titular do PROCON paulista aproveitou a oportunidade para recomendar aos consumidores que tenham cuidado na busca de informações sobre a covid-19 no Brasil. Para os especialistas, pessoas mal-intencionadas têm aproveitado a fragilidade da população para aplicar golpes e disseminar notícias falsas.

Nenhum tipo de vacina contra o coronavírus foi disponibilizada no Sistema Único de Saúde (SUS) nem chegou às clínicas particulares ou farmácias.

News de tecnologia e negócios Deixei seu email aqui, e welcome to the Jungle.
Vacinas falsas foram vendidas a R$ 98 pela internet, segundo o PROCON-SP