Projeto de carne de laboratório ganha apoio da União Europeia

1 min de leitura
Imagem de: Projeto de carne de laboratório ganha apoio da União Europeia
Imagem: BioTech Food/Divulgação
Avatar do autor

Um projeto que desenvolve carne de laboratório ganhou um subsídio de 2,7 milhões de euros do Programa Horizonte, criado pela União Europeia (UE) para incentivar a pesquisa e a inovação. Chamado Meat4All, o projeto é da empresa espanhola BioTech Foods, que afirma ser a primeira a receber investimento da União para estudo e produção de carne cultivada.

O investimento faz parte do Acordo Verde, lançado pela presidente da UE, Ursula von der Leyden, com o objetivo de neutralizar os impactos ambientais causados pela Europa até 2050.

Pecuária e impactos ambientais

a  Pexels/Reprodução 

Esse apoio foi motivado pela grande participação da pecuária industrial na emissão de gases com efeito estufa, o que torna necessário pensar em possíveis soluções para esse setor. Entre outras alternativas mais sustentáveis, estão as proteínas vegetais e também a carne cultivada — tema permeado por inúmeras críticas e polêmicas.

Objetivos do Meat4All

Entre os objetivos do Meat4All, está a produção e comercialização de uma fonte alternativa de proteína animal sustentável. Nesse processo, a empresa vai realizar testes para avaliar e comprovar a segurança de seus produtos e, a partir disso, articular a aceitação das carnes de laboratório no mercado. A biotech francesa Organotechnie também está participando do projeto.

Carne de laboratório no cardápio?

a  Biotech Foods/Divulgação 

O CEO da BioTech Foods, Iñigo Charola, declarou que "essa é a primeira vez que a Europa se comprometeu efetivamente com a carne cultivada". O empresário acredita que, futuramente, o produto será um "ingrediente indispensável" na dieta da população e o apoio de instituições, como a União Europeia, reafirma essa possibilidade.

“O desafio não é outro senão atingir a capacidade de produção necessária para abastecer a indústria de processamento de carnes", afirmou Iñigo. Enquanto alguns criticam duramente essa invenção, outras pessoas, como o executivo, consideram uma ideia avant-garde e promissora. Com qual grupo você mais se identifica? Compartilhe conosco nos comentários abaixo.

Projeto de carne de laboratório ganha apoio da União Europeia