Lançamento do satélite espião americano aborta de novo; veja o vídeo

1 min de leitura
Imagem de: Lançamento do satélite espião americano aborta de novo; veja o vídeo
Imagem: SciNews/YouTube
Avatar do autor

O lançamento do satélite espião americano a bordo do poderoso foguete Delta IV Heavy foi abortado novamente, nos segundos finais, na madrugada desta quinta-feira (1º). A ocorrência repete o que ocorreu em 29 de agosto, quando a primeira tentativa de decolagem também falhou.

O foguete Delta IV Heavy foi construído pela United Launch Alliance (ULA) e estava programado para lançar o chamado satélite-espião, NROL-44, da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, na Flórida. Após o aborto automático do foguete, ocorrido em T-7 segundos, tanto o propulsor como sua valiosa e misteriosa carga, pertencente ao Escritório Nacional de Reconhecimento (NRO, na sigla em inglês), permaneceram intactos. Veja o vídeo.

Como o comando de abortar foi disparado pouco antes da ignição dos motores RS-68, uma nova tentativa de lançamento poderá ser agendada em menos de 1 semana. O presidente e CEO da ULA, Tory Bruno, garantiu no Twitter: "Os ignitores ROFI do motor não foram acionados. As bombas turbo não foram giradas. Segurança em primeiro lugar".

Em um comunicado à imprensa divulgado após 1 hora da ocorrência, a ULA confirmou que "O rack sequenciador de contagem regressiva do terminal identificou uma condição inesperada antes da sequência de partida do motor". Embora não tenha ficado claro se essas repetidas falhas estão ocorrendo a bordo do foguete ou nos sistemas terrestres, a ULA tem demonstrado dificuldades com a infraestrutura da plataforma de lançamento no Space Launch Complex-37, que abriga o Delta IV Heavy.

De acordo com o site Ars Technica, o resultado do mau desempenho da missão pode ser uma combinação de dois fatores: a infraestrutura de uma plataforma de lançamento ultrapassada, com quase 20 anos de uso, e um modelo de foguete já aposentado pela empresa do Colorado.

Lançamento do satélite espião americano aborta de novo; veja o vídeo