Um estudo, feito por cientistas da Universidade de Umeå, na Suécia, revelou que estimular a autofagia celular pode aumentar a longevidade. Eles chegaram a essa conclusão ao realizar experimentos em organismos simples e complexos.

A autofagia é o processo pelo qual a célula se rompe e recicla seus componentes envelhecidos, e os pesquisadores descobriram que uma proteína — a SNX18 — é necessária para que esse processo ocorra.

Os cientistas já sabiam que aumentar os níveis de autofagia podia levar à longevidade, mas não sabiam o quê exatamente desencadeava esse processo. Ao identificar a proteína SNX18, eles descobriram a chave para esse mistério, e conseguiram estimular a autofagia em Drosophilas (aqueles mosquitinhos que rodeiam as frutas) e ratos. Os pesquisadores observaram que, ao utilizar a SNX18 para acelerar o processo de autofagia nesses roedores, os animais realmente viveram por mais tempo.

Embora nenhum desses experimentos tenha sido realizado em humanos, parece que a ciência está cada vez mais perto de encontrar a resposta de como retardar o envelhecimento e abrir as portas da eterna juventude.

Cupons de desconto TecMundo: