A que horas você acorda para ir para a escola, faculdade ou trabalho? E a que horas vai dormir na noite anterior? Pois saiba que, apesar de os computadores e video games serem muito divertidos, é vital que você vá se deitar um pouco mais cedo para conseguir acordar bem. Isso é muito importante para quem quer ter dias melhores.

Outra dica muito importante é tentar abandonar a utilização dos despertadores. Nós sabemos que sem eles é difícil acordar, mas existe uma razão para nossa sugestão. Agora, aprenda um pouco mais sobre o tema, confira outras lições sobre como melhorar a qualidade do sono e descubra como ter uma vida muito mais disposta e saudável.

A importância do sono

Comprovadamente, o sono está ligado a uma série de benefícios à saúde. Várias funções de manutenção do organismo estão relacionadas aos ciclos (que vamos explicar melhor em seguida). Além disso, a memorização de informações importantes aprendidas durante o dia é realizada com o sono mais profundo.

Metabolismo, digestão e regulação hormonal também precisam do descanso para ser normalizados, principalmente nas crianças, pois 90% dos hormônios do crescimento são liberados no organismo durante o repouso profundo. Por fim, temos a melhor utilização das interleucinas (células de defesa) e a redução das chances do desenvolvimento de tumores em pessoas cujo sono é regular.

Os ciclos

Quando alguém da sua família diz que o “Zézinho já está no quinto sono”, não está se equivocando tanto – talvez só tenha errado o número, pois seria necessário um eletroencefalograma para ter certeza. Enfim, o sono se divide em NREM (Movimento não rápido dos olhos) e REM (movimento rápido dos olhos). Além disso, o primeiro possui quatro subdivisões.

No estágio inicial do sono NREM, ainda estamos muito próximos ao estado de vigília. É possível saber que uma pessoa está assim quando ela está “pescando”. Logo em seguida vem o segundo estágio, que já representa uma dormência, mas não em estados profundos.

Chegando ao terceiro ponto do sono NREM, ficamos menos suscetíveis a despertar. O que diferencia esse momento do quarto estágio é a dificuldade de acordar por estímulos externos (que fica ainda maior), pois o quarto período NREM é o que chamamos de “sono profundo”.  Depois dessa fase, voltamos ao terceiro estágio e então partimos para o REM.

É nesse momento que costumamos sonhar, temos intensa atividade cerebral e também separamos os fatos comuns dos importantes, para que o cérebro consiga realizar a fixação dos itens mais necessários na região do córtex, responsável pela “memória definitiva”. É como se nosso sistema nervoso gravasse no HD o que durante o dia ficou apenas na memória RAM.

Não utilizar despertador

Como dissemos anteriormente, dispensar a utilização de despertadores é algo muito importante. A principal razão é que os equipamentos podem interromper ciclos do sono, o que não é nada saudável. Acordar no meio de um ciclo pode causar taquicardia, além de gerar uma mudança muito abrupta na atividade cerebral.

Há alguns estudos sendo feitos em universidades europeias e norte-americanas para a criação de dispositivos capazes de monitorar a atividade do organismo e ativar um despertador apenas quando todos os ciclos do sono tiverem sido concluídos. Isso evitaria, inclusive, que os ciclos fossem prolongados e as pessoas dormissem além do necessário.

Mudança de hábitos

Quando você quer acordar melhor, é bom ir dormir mais cedo. Assim, há menos chances de não ocorrer a interrupção de nenhum ciclo importante do sono. Para se acostumar a deixar o despertador de lado, comece a deitar com mais antecedência e deixe o relógio programado para despertar um pouco depois do que seria o normal.

Em alguns dias, você verá que despertar sem a utilização de recursos artificiais ficará mais fácil. Outras dicas são relacionadas à alimentação: não coma nada pesado durante a noite e também procure não ingerir líquidos. Dessa forma, o sono não será interrompido por necessidades fisiológicas.

Dormir no escuro

A principal razão para se dormir na escuridão é o aumento dos níveis de melatonina, um hormônio essencial para a regulação do sono e suas consequentes melhorias no organismo. E ele é liberado no corpo de acordo com a luminosidade  do ambiente em que a pessoa está dormindo.

Assim como a luz natural do sol, televisores e monitores LED e LCD emitem muita luz azul (que, de acordo com a New Scientist, é a que mais atrapalha a liberação de melatonina), fazendo com que o sono seja afetado diretamente por eles. Lâmpadas frias também causam a mesma interferência no organismo, mas com uma intensidade bem menor.

Apps para um sono saudável

Você sabia que existem aplicativos criados especialmente para colaborar com a regulação do sono e ajudar as pessoas a despertarem com mais facilidade? Os dois principais sistemas operacionais de smartphones contam com ótimos softwares: Sleep Cycle (iOS) e Sleep as Android (Android), que funcionam de uma maneira muito parecida.

É preciso colocar o celular (que deve ter acelerômetro) entre o colchão e o lençol. Os movimentos da pessoa determinam o período de cada ciclo do sono, fazendo com que apenas no momento certo seja tocado o despertador (o usuário indica um intervalo de tempo em que pode ser acordado).

.....

Você já dava importância para o seu sono? Esperamos que este artigo sirva para fazer com que as pessoas dediquem um pouco mais de tempo para repousar e retornar as funções vitais ao nível normal. Afinal de contas, quem é que não gosta de dormir?

Cupons de desconto TecMundo: