(Fonte da imagem: BitCortex)

Uma descoberta publicada no New England Journal of Medicine e divulgada pelo jornal britânico Daily Mail pode resolver um problema de memória que atinge milhões de pessoas em todo mundo. Pesquisadores da Universidade de Califórnia, nos Estados Unidos, revelaram que podem fortalecer a memória humana estimulando uma área específica do cérebro.

A equipe, liderada pelo doutor Itzhak Fried, trabalha com foco em uma região do cérebro chamada de córtex entorrinal, considerada a porta de entrada para o hipocampo, que ajuda a formar e armazenar memórias. O córtex entorrinal é responsável por transformar experiências diárias em memórias duradouras.

Experiências

Os pesquisadores realizaram um experimento em sete pacientes com epilepsia, implantando eletrodos em seus cérebros para identificar a origem das suas convulsões e monitorar a forma como suas memórias estavam sendo formadas.

Os pesquisadores testaram a estimulação cerebral profunda do córtex entorrinal usando um video game simulador de taxi, com cidade e passageiros virtuais. Os pacientes faziam o papel do taxista e precisavam desembarcar seis passageiros em locais solicitados pelos cientistas, ação feita repetidas vezes.

A experiência revelou que os pacientes reconheceram marcos e navegaram pelas ruas virtuais mais rapidamente quando as fibras nervosas do córtex entorrinal deles eram estimuladas durante a aprendizagem (ou seja, na primeira vez que eles percorriam os caminhos). Além disso, eles encontravam atalhos pela cidade virtual, refletindo uma memória espacial melhor.

Resultados

O uso da estimulação apenas durante a fase de aprendizagem sugere que os pacientes não precisam passar por estimulação contínua para aumentar a sua memória, mas apenas quando eles estão obtendo informações importantes (no caso da pesquisa, apenas enquanto eles aprendiam a chegar aos locais que deveriam deixar os passageiros).

Isso pode revelar novas maneiras de criar neuropróteses (próteses artificiais usadas para melhorar ou substituir sistemas neurais), que podem ser ativadas durante fases específicas do processamento de informações ou de tarefas diárias. Além disso, representa uma esperança no combate ao Alzheimer, através de um novo método para aumentar a memória em pacientes com a doença. Por ano, mais de 30 milhões de pessoas no mundo são diagnosticadas com a doença.

Cupons de desconto TecMundo: