(Fonte da imagem: Exame)

Repare bem na altura de um prédio quando estiver andando na rua. Quantos metros ele tem? Depois disso, incline-se para a esquerda. A altura parece a mesma? Para uma equipe de psicólogos da Universidade Erasmus de Roterdã, Países Baixos, a postura corporal pode influenciar nossas estimativas de quantidades de forma inconsciente.

Segundo a Teoria de Linhas de Números Mentais, pensamos em um número ao longo de uma linha horizontal com números menores à esquerda e maiores à direita. Com isto em mente, Anita Eerland e seus colegas levantaram a hipótese de que inclinar-se para a esquerda ou direita afeta nossas estimativas de quantidade.

Estudos comprovam

Os psicólogos fizeram uma experiência com 91 estudantes. Submetidos a uma bateria de perguntas, eles precisavam estimar quantidades, tais como altura de edifícios, a população de uma cidade, o teor do álcool de bebidas alcoólicas, entre outras. 

Os participantes ficaram sobre uma Wii Balance Board, e suas posturas eram manipuladas pelos pesquisadores para se inclinarem à esquerda, direita ou ficar na vertical. Como previsto, todos os participantes deram estimativas menores quando inclinados para esquerda. Os que estavam inclinados à esquerda acreditaram que a Torre Eiffel era, em média, 12 metros mais curta do que aqueles inclinados à direita.

Como isso funciona?

Pense que estimar a altura da Torre Eiffel envolve uma estratégia de ancoragem e alinhamento. Nós pensamos na altura de outro edifício e, em seguida, comparamos mentalmente com a Torre Eiffel. Isso implica recuperar informações da memoria. O valor tende a ser menor quando fazemos isso inclinado para a esquerda, pois ele acaba sendo mais aceito pelo nosso cérebro.

Segundo o jornal britânico The Guardian, os resultados fornecem novas evidências para a hipótese que acredita que o conteúdo da mente é, em parte, determinado pela forma do corpo. Estamos apenas começando a entender como o corpo influencia a mente.

Cupons de desconto TecMundo: