(Fonte da imagem: Reprodução/Warner Bros)

Uma pesquisa da Universidade da Califórnia está tentando provar que os psicopatas (como o Coringa, do Batman; ou Alex, de Laranja Mecânica) podem não ser tão maus quanto nós pensamos. Segundo o estudo liderado pela professora Jennifer Skeem (de Psicologia e Comportamento Social), a grande maioria das pessoas que sofrem de psicopatia é, na verdade, apenas incompreendida.

Segundo a pesquisadora, historicamente são poucos os casos de psicopatas que realmente poderiam ser considerados agressivos ou criminosos. O que acontece, é que eles são geralmente muito mais inteligentes do que a média da população. Isso se soma à dificuldade de se relacionar e, assim, são criados os paradigmas.

Skeem afirmou, em entrevista ao Daily Mail, que “a psicopatia tende a ser utilizada como um rótulo que as pessoas utilizam para quem não gostam, não conseguem entender e assim as constroem como malvadas”. Ela também diz que é possível regenerar estas pessoas, basta apenas que elas passem por acompanhamento psicológico. 

Cupons de desconto TecMundo: