Rohit Talwar comentou sobre narcóticos digitais (Fonte da imagem: If Conference)
De acordo com o fundador do Fast Future Research (Centro de Pesquisas do Futuro Rápido, em tradução livre), Rohit Talwar, os avanços nos estudos a respeito do funcionamento do cérebro podem acabar com o tráfico de drogas.

Para explicar a sua tese, anunciada na If Conference (ocorrida em Londres no final do mês passado), Talwar citou uma pesquisa da Universidade da Califórnia na qual neurocientistas puderam replicar imagens vistas por algumas pessoas baseando-se em padrões de atividade cerebral. Juntando isso com técnicas de estimulação magnética, abriu-se a possibilidade de proporcionar alucinações específicas às pessoas graças a drogas que seriam produzidas buscando esses efeitos.

Talwar cita a possibilidade de um DJ que poderia criar imagens específicas para o público de uma festa como um exemplo de uso dessa tecnologia. Em um cenário em que isso ocorresse, o pesquisador explica, a produção das substâncias responsáveis pelas alucinações estaria nas mãos de companhias farmacêuticas – o que provavelmente acabaria com os diversos cartéis que controlam o tráfico de drogas atualmente.

Cupons de desconto TecMundo: