Pesquisadores da Royal Society of Chemistry desenvolveram um experimento que agrada a todos os apreciadores de cerveja – e que ainda envolve bastante ciência. Olha só: quando você enche um copo com cerveja, a espuma tende a preencher o recipiente, às vezes até transbordando. Com a irlandesa Guinness, entretanto, as bolhas parecem ir para o fundo – e é o porquê disso que foi explicado pela equipe.

No vídeo, o doutor Andrew Alexander, da Universidade de Edinburgo, explica o que acontece: na Guinness, a espuma formada vai para o centro do copo, formando uma corrente que envolve todo o líquido e empurra as bolhas para baixo, que é o movimento oposto ao normal. É um conceito complicado,  estudado  pela chamada "física dos fluídos".

O culpado pelo fenômenos seria o gás das bolhas da Guinness, que é nitrogênio e não dióxido de carbono, como na maioria das marcas. Como ele não é tão facilmente dissolvido, a espuma não se expande muito ao sair da garrafa, criando uma barreira que obriga as bolhas a moverem-se para baixo.

Segundo o IrishCentral, Alexander explicou que o experimento é resultado de um desejo do pesquisador desde os tempos de faculdade, quando ele descobriu a paixão pela química – e pela cerveja, claro.

Cupons de desconto TecMundo: