Primeiro gato lançado no espaço, Félicette tem merecida homenagem

1 min de leitura
Imagem de: Primeiro gato lançado no espaço, Félicette tem merecida homenagem
Avatar do autor

Desde 18 de dezembro de 2019, quem passa pelo centro de conferências Pioneerer's Hall, na Universidade Espacial Internacional (ISU) em Estrasburgo, França, pode ver a estátua de uma gata sentada placidamente sobre o globo terrestre, mirando o céu. É Félicette, a primeira e única astrocat (do outro lado da sala, está um busto do russo Yuri Gagarin, o primeiro homem no espaço).

(Fonte: Photo Expression/ISU)

Félicette foi esquecida, como tantos outros animais cujo sacrifício, forjado em câmaras escuras, apertadas e mortalmente quentes, abriu caminho para a chegada do homem ao espaço. Gata frajola vira-lata, saiu das ruas de Paris para o interior de um foguete do programa espacial francês. Félicette foi a escolhida, entre 14 bichanos, para tripular um voo suborbital por ser a mais dócil (ou, dizem, a que menos engordou e, por isso, ainda cabia na gaiola de lançamento).

Félicette é a última, embaixo, à esquerda. (Fonte: CNES/Reprodução)

Ela teve eletrodos implantados em seu cérebro e foi submetida ao um treinamento digo de um astronauta.

(Fonte: CNES/Reprodução)

A bordo de um foguete Véronique, ela subiu ao espaço no dia 18 de outubro de 1963, a partir de um campo argelino do deserto do Saara. O voo durou 15 minutos e alcançou 160 quilômetros de altitude. Félicette foi resgatada sã e salva.

Félicette com pesquisadores, depois de seu voo histórico. (Fonte: CNES/Reprodução)

Por três meses, ela viveu em um laboratório, até ser sacrificada para que os cientistas removessem os eletrodos e estudassem os efeitos da falta de gravdidade em seu cérebro.

Como Gagárin, a primeira

Em 2017, o publicitário inglês Matthew Serge Guy lançou uma campanha de arrecadação para uma estátua que imortalizasse Félicette. "Outros animais como Laika, o cachorro, e Ham, o chimpanzé, têm monumentos, enquanto o primeiro e único gato a ir ao espaço foi esquecido. Ela merece um memorial adequado", escreveu Guy no Kickstarter.

Dois anos e US$ 57 mil depois, a escultura em bronze de 1,5m da artista plástica britânica Gill Parker foi inaugurada na presença dos astronautas da Agência Espacial Europeia (ESA) Helen Sharman, Paolo Nespoli e Reinhold Ewald. "É uma loucura pensar que um vídeo que eu postei há mais de dois anos resultou nisso", disse Guy, ao encerrar a campanha no Kickstarter.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Primeiro gato lançado no espaço, Félicette tem merecida homenagem