Brasil tem 3 casos suspeitos do novo coronavírus; vacina em desenvolvimento

1 min de leitura
Imagem de: Brasil tem 3 casos suspeitos do novo coronavírus; vacina em desenvolvimento
Avatar do autor

De acordo com o Ministério da Saúde, além do caso suspeito de contaminação pelo novo coronavírus registrado na manhã de terça-feira (28), em Belo Horizonte, outros dois casos suspeitos foram confirmados até as 17 horas do mesmo dia, sendo um em Porto Alegre e outro em Curitiba.

No momento, os três pacientes estão sob monitoramento, já que foram enquadrados na definição de suspeita de contágio pelo nCoV-2019 (o novo coronavírus), segundo os critérios estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que incluem:

  • Apresentar febre;
  • Ter pelo menos um sintoma respiratório;
  • Ter estado em área de transmissão local nos últimos 14 dias.
Fonte: Pixabay/Reprodução

Nível de risco global sobe para “alto”

De acordo com o mapa interativo de contágios pelo novo coronavírus, desenvolvido por pesquisadores da Johns Hopkins University, até a manhã desta quarta-feira (29), já foram registrados 6.057 casos em todo o mundo, com 132 mortes e 110 recuperações bem-sucedidas. Destes, 5.970 casos ocorreram na China.

Por determinação da OMS, o nível de risco global de contágio subiu para alto. No Brasil, o Ministério da Saúde subiu o nível de alerta para “perigo iminente”, após o caso suspeito registrado em Minas Gerais. Além disso, o ministério recomenda que viagens à China só devem ser feitas em casos de extrema necessidade, pois todo o território do país já é considerado área de transmissão ativo da doença.

Vacina do coronavírus já está em desenvolvimento

Ainda na terça-feira (28), o Professor Yuen Kwok-yung, especialista em doenças infecciosas da Universidade de Hong Kong, disse que eles podem já ter criado uma vacina para o novo coronavírus.

A vacina foi desenvolvida com base na vacina que protege contra os vírus influenza, que também foi criada pela equipe de Yuen.

Apesar da boa notícia, essa vacina ainda precisa ser testada em várias espécies de animais, durante meses, até ser considerada segura o suficiente para ser testada em seres humanos por mais um período de um ano. Sendo assim, a versão final da vacina só deverá ser lançada em meados de 2021.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Brasil tem 3 casos suspeitos do novo coronavírus; vacina em desenvolvimento