Coronavírus: quase 20 milhões de pessoas em quarentena na China

1 min de leitura
Imagem de: Coronavírus: quase 20 milhões de pessoas em quarentena na China
Avatar do autor

O coronavírus já infectou mais de 570 pessoas, fez 18 vítimas fatais e chegou a quatro países diferentes. Para evitar uma potencial epidemia, três cidades da China estão em estado de quarentena: Wuhan, Huanggang e Ezhou.

Os primeiros casos do chamado 2019-nCoV surgiram em Wuhan, cidade com 11 milhões de habitantes. Em um comunicado, o governo local decretou que a cidade seria fechada às 10h da manhã (em horário local).

Para prevenir qualquer fluxo de pessoas, o acesso a ferrovias e aeroportos das cidades foi proibido. Viagens de carro ainda são permitidas, mas sob controle estrito da polícia rodoviária.

Huanggang, com 7.5 milhões de habitantes, irá suspender todos os serviços de transportes públicos. Além disso, de acordo com a BBC, cafés e teatros serão fechados. Uma reportagem do New York Times informou que Ezhou, uma cidade próxima com 1 milhão de pessoas, também vai proibir qualquer viagem ferroviária.

(Fonte: Agência Brasil/Reprodução)

Essas decisões foram motivadas, sobretudo, pela confirmação de que o vírus pode ser transmitido de pessoa para pessoa. O bloqueio de três cidades é "sem precedentes na história da saúde pública", segundo um porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS) à Reuters. Até agora, são quase 20 milhões de pessoas “isoladas”.

O surto viral afetou, inclusive, o Ano Novo Lunar — maior feriado chinês. Pequim, Wuham, Zhejiang e Macau cancelaram todos as festividades que aconteceriam neste fim de semana. Normalmente, até 3 bilhões de pessoas viajam para a China com o objetivo de prestigiar o evento.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Coronavírus: quase 20 milhões de pessoas em quarentena na China