Imagem de: Uso de celular pode estar deformando seu crânio, dizem cientistas

Uso de celular pode estar deformando seu crânio, dizem cientistas

1 min de leitura
Avatar do autor

Estudos realizados por cientistas da Universidade da Costa do Sol, na Austrália, sugerem que um alongamento ósseo cada vez mais comum em pacientes pode estar associado ao uso de celulares. Pessoas de todas as idades vêm apresentando um estímulo ósseo incomum entre o crânio e coluna cervical.

Chamado de entesófitas ou protuberância occipital externa aumentada (EEOP), este alongamento ósseo foi mencionado em um estudo publicado pela revista Scientific Reports como possível resultado do uso constante de smartphones, que estimula uma má postura.

Os cientistas da universidade australiana fizeram uma pesquisa com 1.200 pessoas, entre 18 e 86 anos, e perceberam que o crescimento de, normalmente, 2,6 cm do osso era mais comum em homens de 18 a 30 anos.

Mal do século

Os médicos ressaltam que não viam este tipo de formação com tanta frequência há 20 anos. Apesar de não procurar uma relação direta de causa e efeito, a pesquisa juntou estudos que relacionam problemas posturais ao uso de smartphone e o desenvolvimento do EEOP.

"Nossa hipótese é que o uso de tecnologias modernas e dispositivos portáteis, pode ser o principal responsável por essas posturas e subsequente desenvolvimento de características cranianas robustas e adaptativas em nossa amostra", pontuam os autores do estudo.

Para saber se você “sofre” deste mal, basta passar a mão entre o fim da estrutura craniana e o começo da coluna, se sentir um crescimento fino, como uma pequena causa, pode ser a hora de prestar mais atenção na postura.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Uso de celular pode estar deformando seu crânio, dizem cientistas