(Fonte da imagem: BoingBoing)

Não precisou nem proteger a cabeça: o UARS, satélite que provocou pânico e curiosidade ao cair sobre a Terra no último final de semana de setembro, acabou atingindo o meio do Oceano Pacífico, sem causar danos materiais ou acertar alguma pessoa. Mas não pense que o perigo acabou: cientistas já apostam em qual será o próximo lixo espacial a retornar perigosamente da órbita de nosso planeta – e isso pode acontecer ainda em 2011.

O escolhido da vez é o ROSAT, um telescópio de raios-X lançado pela Alemanha na década de 1990 para estudar corpos celestes, como supernovas. Ele tem apenas duas toneladas, contra seis do UARS, mas a chance de algum pedaço remanescente atingir alguma pessoa é muito maior: 1 em 2 mil, contra 1 em 3,2 mil, no caso do satélite anterior.

Apesar de ainda serem números bastante altos, as estatísticas são mais preocupantes por causa do material utilizado na construção do satélite, que o tornou mais resistente contra temperaturas muito quentes. A estimativa é de que ele caia em dezembro. Nos próximos meses, portanto, fique ligado ao que acontece no céu.

Cupons de desconto TecMundo: