A área de Ciências Exatas costuma ser uma das mais difíceis para mulheres ingressarem. Os dados do Censo da Educação Superior mostram que, no Brasil, a taxa de presença de mulheres em cursos da área é de 41%, mesmo que elas sejam maioria entre quem conclui o ensino superior no país. O fenômeno não é nossa exclusividade, mostrando o quanto a desigualdade de gênero ainda persiste no mundo e se reflete nas oportunidades de carreira. 

As dificuldades de acesso e permanência das mulheres no ambiente científico não significam, porém, que não existam cientistas mulheres. O problema é que ainda se sabe pouco sobre elas. Uma evidência disto se reflete na Wikipédia, em que apenas 17% das biografias são sobre mulheres – e a coisa fica pior ainda quando procuramos por mulheres cientistas.

Foi diante deste cenário que a física Jessica Wade começou a criar biografias de mulheres cientistas, negras e parte da comunidade LGBTQI+. “Eu passei o último ano tentando aumentar a representação de mulheres cientistas e engenheiras na Wikipédia, para celebrar as contribuições importantes feitas por grupos sub-representados”, ela contou ao site TheNextWeb. Wade, que conduz uma pesquisa premiada no Imperial College London, posta um verbete por dia e, recentemente, alcançou a marca de 500 biografias escritas.

(Reprodução/Twitter - Jessica Wade)

A ideia das postagens veio após ler o livro de Angela Saini, chamado Inferior: The True Power of Women and the Science That Shows It, que olha para a ciência levando em conta estereótipos aplicados às mulheres. Wade diz ter descoberto que existia um viés no conteúdo da Wikipédia e decidiu iniciar o projeto. “Eu não esperava que ninguém fosse prestar atenção no que eu estava fazendo. Mas, na realidade, foi impactante ver o efeito do projeto, especialmente com as pessoas falando sobre estereótipos”, ela complementa.

O aumento da diversidade na ciência é algo prioritário para a pesquisadora. Ela afirma que seu objetivo com o projeto é que uma pessoa jovem esteja em casa pesquisando sobre um assunto que acha interessante e encontre na Wikipédia o nome de cientistas mulheres e negras – pessoas com as quais ela se identifica e que tiveram um impacto em descobertas científicas.