Um novo estudo avaliou que a prática conhecida como “multitarefa de mídia”, como usar o celular enquanto vê TV ou ouvir música enquanto joga videogame, pode ser um sinal de problemas com atenção e memória. A pesquisa revisou outros 22 estudos e concluiu que o desempenho de pessoas com prática intensa desse tipo de ação é pior em testes de memória e atenção.

De acordo com a pesquisa, quem faz isso de forma constante se saiu de 8 a 10% pior na comparação com quem faz isso ocasionalmente em um teste de atenção sustentada. Esse tipo de avaliação mede a capacidade de alguém em se manter focado em uma atividade contínua e repetitiva por um longo período e sem distrações.

Pessoas com “multitarefa de mídia crônica” também tiveram desempenho pior em testes de memória, revela a pesquisa. As avaliações consistiam em, por exemplo, memorizar um número de telefone celular enquanto realiza outra tarefa simples, como procurar um pedaço de papel para anotar a informação.

Cientistas não têm uma resposta exata sobre qual a razão de pessoas assim estarem mais sujeitas às distrações

Os cientistas não têm uma resposta exata sobre qual a origem do multitarefa de mídia, mas análises cerebrais mostram que pessoas que fazem isso com mais intensidade costumam ter o córtex cingulado anterior menor do que as demais. Este setor do cérebro é responsável pelo controle da atenção e isso poderia ser uma das causas.

Mas ainda não é possível afirmar se o problema de atenção é a origem dessa situação ou se é apenas consequência da tentativa de se fazer mais de uma “atividade eletrônica” ao mesmo tempo e não prestar atenção corretamente em uma delas. De qualquer forma, a prática é cada vez mais comum nos dias de hoje, especialmente entre os jovens, revela a pesquisa.

É bom evitar?

Diante dessas explicações, talvez de fato seja melhor evitar realizar mais de uma tarefa ao mesmo tempo caso seja algo importante ou algo que você deseja memorizar. Como destaca o The Next Web, o nosso cérebro tem uma característica chamada "gargalo de atenção" e é simplesmente impossível realizar determinadas tarefas simultaneamente.

Isso não quer dizer, porém, que praticar multitarefa de mídia vá danificar a sua capacidade cognitiva de se manter atento ou de memorizar coisa.